Genealogia: Afrânio Mello fornece gratuitamente informações sobre família dos leitores. Nesta edição, famílias FERNANDES, MEIRA e LORENA

28/07/2016 00:18

Afrânio Franco de Oliveira Mello – ATENDIMENTOS NÚMEROS 783,784 E 785

 

Prezado Rodrigo, boa noite.

Estou encaminhando os arquivos dos seus sobrenomes :

FERNANDES…………………..  20 páginas e 9 brasões ;

MEIRA…………………………..  11 páginas e 2 brasões e

LORENA/LORRAINE……….     2 páginas e 1 brasão ( informações esparsas da Internet )

Abaixo um resumo do conteúdo dos arquivos originais.

Espero que goste.

Foi um prazer atendê-lo.

Uma curiosidade…………. Foi o primeiro pedido do sobrenome LORENA.

 

Afrânio Franco de Oliveira Mello
IHGGI / ROL – Região On Line

 

clip_image002Fernandes, Fernandez

sobrenome de origem luso-espanhola. Sendo um sobrenome patronímico e, além do mais, muito freqüente, o mais natural é que existam numerosas famílias que o adotaram como apelido sem que possuam entre si quaisquer laços do consangüinidade. Fernandes, significa filho de Fernando, pois a terminação es, no português arcaico indicava filho de, como son no idioma inglês.

A Diogo Fernandes Correia, feitor do rei Dom João I, foram concedidas em 1488 armas novas.

Estas armas devidamente registadas em Portugal, viriam a ser pelos Reis d`Armas concedidas ou reconhecidas a alguns Fernandes que nada tinham a ver com o citado Diogo Fernandes Correia.

Assim como os demais patronímicos antigos, Álvares, Eanes, Rodrigues, etc – este sobrenome espalhou-se, desde os primeiros anos do povoamento do Brasil, por todo o seu vasto território. Há diversas famílias com este sobrenome, espalhadas no Brasil, de origem portuguesa, espanhola e latino americana.

 

Sobrenome formação patronímica: o filho de Fernando. Antigo Fernandici, Fernandiz, Fernandez – documentado nos anos de 915 e 1078 (Antenor Nascentes, II, 111). Patronímicos são apelidos que consistem numa derivação do prenome paterno. No latim ibérico, constituiu-se esse tipo de apelido com o sufixo “-ícus” no genitivo, isto é, “-íci”. É quase certo que se trata de um sufixo ibérico “-ko”, indicativo de descendência, com as desinências latinas da 2ª declinação. Assim, por evolução fonética temos no português medieval -ez (escrito -es, porque é átono) -iz, -az (escrito -as, quando átono). Por exemplo: Lopes (que vem de Lopo), Fernandes (filho de Fernando) e Perez ou Peres ou Pires (filho de Pero, variante arcaica de Pedro). Galiza: o genealogista, frei José S. Crespo Pozo, O. de M., em sua obra Linajes y Blasones de Galicia, dedica-se ao estudo desta família – Fernández [Pozo – Linajes de Galicia]. Brasil: Assim como os demais patronímicos antigos – Alvares, Eanes, Henriques, etc. – este sobrenome espalhou-se, desde os primeiros anos de povoamento do Brasil, por todo o seu vasto território. Há diversas famílias com este sobrenome, espalhadas no Brasil, de origem portuguesa, espanhola, argentina, uruguaia, paraguaia, etc. No Rio de Janeiro, entre as quase 260 famílias com este apelido, nos séculos XVI e XVII, registram-se as de Antônio Fernandes, carpinteiro [c.1570 – 1643,RJ]; Baltazar Fernandes, tabelião (1567) das Cidade [? -1569,RJ]; Batista Fernandes, porteiro (1566) da Cidade; Diogo Fernandes [1558 – ?]; Francisco Fernandes, alcaide e carcereiro (1566) da Cidade; Gaspar Fernandes [c.1559 – a.1620]; Lourenço Fernandes, porteiro (1569) da Câmara; Marcos Fernandes [c.1555- ?]; Mateus Fernandes [c.1557 – a.1621]; Salvador Fernandes [c.1557 – a.1618]. Quase todos deixaram descendência (Rheingantz, II, 21-69).

=========================================================================================================================================================

 

 

image Meira

sobrenome de origem galega. Sobrenome de raízes toponímicas, foi tirado da vila de Meira, na diocese de Tui, na Galiza. Fazem-na derivar de Rodrigo Afonso da Meira, marido de D. Ourana Correia, filha de Paio Soares Gravel, com geração que deu continuidade a este apelido.

Na atualidade, são conhecidas pelo menos três famílias deste apelido a residir em Viana do Castelo sem que estejam estabelecidas relações de parentesco entre si.

Vem esta família de Pedro de Novais, o velho, rico-homem de D. Sancho II. Seu solar era junto à lagoa chamada Meira, donde nasce o rio Minho. Passou a Portugal Paio de Meira, no tempo de D. Diniz, fal. em 1325, rei de Portugal (Antenor Nascentes, II, 64). Brasil: Para o Brasil, em princípios do séc. XVII, vieram Marcos de Meira [1693- ?] e Luiz de Meira [1706- ?], filhos de Baltazar de Meira. Vieram ainda criança e foram habitar Serro Frio (Minas Gerais). Dali a família se ramificou e desceu até o Estado da Bahia. Um ramo ficou no Estado do Rio de Janeiro, onde viviam os Alves Meira, outro para São Paulo, onde existem os Meira Penteado, Meira Godói, Meira Botelho, etc. Na Cidade de Camamu (BA), nasceu Francisco Antunes Meira, em princípio do séc. XVIII o qual veio estabelecer-se na Paraíba do Norte e aí casou-se com D. Isabel Mariana de Castro. Deste casal descendem todos os Meiras do Norte do Brasil, hoje também dispersados pelo Sul do Brasil – do Pará ao Rio Grande do Sul (Anuário Genealógico Brasileiro, IV, 165). Antiga família de origem espanhola estabelecida em Minas Gerais, com ramificações na Bahia, onde chegou o capitão Francisco de Souza Meira, que do julgado de São Romão, em Minas Gerais, passou para a fazenda Brejo do Campo Seco, onde se estabeleceu, dando origem ao lugar de Bom Jesus dos Meiras, atual cidade de Brumado. Entre os seus descendentes, registra-se o filho, Rodrigo de Souza Meira Sertã, de quem descendem os Meira de Brumado, do seu casamento com Maria Carlota de Castro, filha de Joaquim Pereira de Castro, patriarca desta importante família Pereira de Castro (v.n.), da Bahia. Destes Meira descendem os Pinheiro Canguçu. Ainda, entre os membros desta família, registra-se Ana Joaquina de Santo Antonio Meira, do Brumado, cujos filhos foram os fundadores das famílias Cristal (v.s.) e Mirante (v.s.), ambas da Bahia [Arquivo do genealogista Jorge Ricardo Fonseca – Bahia]. Heráldica: um escudo em campo vermelho, com uma cruz florenciada e vazia, de ouro. Timbre: um galgo de negro, com língua e coleira de vermelho (Armando de Mattos – Brasonário de Portugal, II, 26).

===========================================================================================================================================================

 

LORENA / LORRAINE

image

 

Heráldica da família: Lorena

clip_image001Família das mais distintas de França, a qual teve o título de Duque de L., sendo o primeiro Frederico de L., terceiro do nome que se recebeu com Isabel de Áustria, filha de Alberto I, o Liberal, 13.° Duque de Ásturia e 12.° Conde de Aubsburgo, de quem teve geração em que se continuou o apelido e o título. Acha-se esta família unida a quase todas as grandes Casas de Europa, pois não sòmente recebeu sangue delas tanto das reais como das particulares -, mas porque dela procedem nobres e reis de muitos países.

 

Brasão da família

De ouro, com banda de vermelho, carregada de três aleriões de prata; bordadura do segundo esmalte, carregada de oito besantes de ouro.

 

Significado do Nome Lorena

Lorena: Significa “reino de Lotário” ou “reino da famosa guerreira”.

Inicialmente, o nome Lorena pode ser classificado como um toponímico, pois era utilizado como um sobrenome relativo a uma região geográfica, tendo origem no francês Lorraine, a partir do francês antigo Lot-regne, que significa “reino de Lotário”.

Lotário vem do germânico Hlodohari, a partir dos elementos hlod, que significa “fama” e “glória” e harjs, heri, que quer dizer “exército”, criando o significado de “o reino do guerreiro famoso”.

Trata-se, sem dúvida, de um bonito nome que reflete os atributos virtuosos de honra e orgulho, os quais possivelmente poderão ser transferidos para as meninas que recebam esse nome de batismo.

Atualmente, o nome Lorena é bastante comum e adotado por pessoas do sexo feminino, no Brasil, Espanha e demais países de língua latina. Na França, a versão mais utilizada do nome é Lorraine, e na Alemanha, Lothringen.

Na França, a Lorena (Lorraine, em francês) é a única região do país que faz fronteira com três outros países: Bélgica, Luxemburgo, Alemanha. Esta mesma região era antigamente conhecida como Lotário, dando o significado ao nome próprio.

Entre as principais personalidades históricas que pertenciam à região de Lorena, está a santa Joana d’Arc e Émile Durckheim, considerado um dos pais da Sociologia.

 

Respostas

Classificação

Mais recenteMais antigo

11%

MELHORES RESPOSTAS

Juanito

Membro desde: November 22, 2009

Pontos: 3607 • Nível: 4

Total de respostas: 1092

Pontos nesta semana: 0

Algo deu errado.

 

Melhor resposta:  Não sou “Lorena”, mas tenho um palpite…

Talvez tenha alguma relação com a região francesa de Alsácia-Lorena. Acho que Lorena é uma versão “aportuguesada” de LORRAINE (Lorena em francês).

=========================================================================================================================================================

 

 

From: Rodrigo Lorena Meira Fernandes

Sent: Saturday, July 23, 2016 4:05 PM

To: afranio@tintaspig.com.br

Subject: Família Lorena ou Lourena

 

Boa Tarde Sr. Afrãnio Mello, gostaria de saber a Genealogia da família Lorena, ou Lourena [Não sei qual é a forma correta] gostaria de saber quais as raízes, bem como o Brasão da minha família.

Grato desde já, Rodrigo Lorena Meira Fernandes.

Tags: