Genealogia: Afrânio Mello fornece gratuitamente informações sobre a família VALENTE

28/10/2018 23:24

Afrânio Franco de Oliveira Mello: ATENDIMENTO NÚMERO 1074

 

Prezada Sabrina, bom dia.

Com satisfação encaminho para os seus estudos e pesquisa o arquivo que tenho sobre o sobrenome VALENTE.

VALENTE/VALIENTE………………… 10 páginas e 1 brasão portugues e mais 10 da origem espanhola.

Verá no que no arquivo que tem muitos nomes mas não tem a chegada desse sobrenome no Ceará. Tem na Bahia e no Pará.

Tem outros assuntos importantes no arquivo principal que segue anexado e só para você.

Abaixo um resumo do arquivo.

Envio também, em separado do arquivo, um Brasão bem antigo desse sobrenome. Fica muito bom um quadro desse brasão.

Abraços

Afrânio Franco de Oliveira Mello
afraniomello@itapetininga.com.br

Observação:
“Estas informações estão sendo fornecidas gratuitamente
e serão publicadas na edição virtual do Jornal Cultural
ROL – (www.jornalrol.com.br).
A não concordância com esta publicação deve ser informada imediatamente.
Gratos”

 

image Valente, Valiente


sobrenome  de origem latina, pois existem famílias de origem portuguesa, italiana e espanhola, primitivamente classificado como alcunha . Nome de homem, também usado como nome de família. Do latim Valente, de valenstis, forte na saúde (Antenor Nascentes, II, 309). A família tem a mesma origem dos Freitas. Afonso Peres Valente foi o primeiro que se chamou Valente  (Anuário Genealógica Latino, I, 93). Felgueiras Gayo, em seu Nobiliário de Famílias de Portugal [Tomo XXVIII], principia esta família em D. Gonçalo Oveques, homem da idade média, que fundou o Mosteiro de Sete. Foi quarto avô de Affonso Pires Valente, o primeiro que indica com o uso deste sobrenome. Brasil: Sobrenome de uma família estabelecida no Rio de Janeiro; e outra em São Paulo. Sobrenome de diversas famílias estabelecidas no Pará, vinda da Praça de Mazagão, em África, ramo da antiga família Valente do Couto. Entre outros, registram-se: A – Antônio Valente Cordeiro, que, no estado de viúvo, migrou para o Pará, compondo o grupo 340 famílias que embarcaram para o Brasil, em 1770, estabelecendo-se na nova colônia de Mazagão. Fazia parte do corpo de Infantaria da 1.ª Companhia, grupo familiar n.º 31, recebendo 26$854 rs. de soldo e moradia. Veio em companhia de quatro filhos, entre eles: I – João José Ribeiro, que encabeçava o grupo, com 82$0661 de soldo; II – Francisco Luiz Ribeiro, com 36$734, de soldo e praça; e III – Manuel Vicente Ribeiro, com 30$787, de sua praça; B – Capitão Antônio Valente Cordeiro [c.1775, PA -], que deixou geração do seu cas. com Constança Maria de Jesus Bello. Foram pais de: I – Paulo Valente Bello [c.1800, PA -], Alferes de 1.ª Linha do 1.º Regimento, casado em 1825, em Belém, PA, com Maria Juliana de Mendonça Corte-Real, filha do Tenente-Coronel Diogo de Mendonça Corte-Real e de Leonor de Pinho Velasco, procedentes de famílias de Mazagão, África. Sobrenome de uma família de origem italiana estabelecida no Brasil, onde chegou a 07.11.1882, a bordo do vapor France, Gaetano, natural da Itália, procedente de Genova, católico, 45 anos de idade, com destino a Bethlem Descalvado – SP [Hospedaria dos Imigrantes – São Paulo, LIVRO 001, pág. 052 – 07.11.1882]. Sobrenome de uma família de origem italiana, estabelecida no Brasil, onde chegou a 13.09.1882, a bordo do vapor Bearid, Gius Valente, natural da Itália, procedente de Genova, católico, 27 anos de idade, com destino à capital do Estado de São Paulo [Hospedaria dos Imigrantes – São Paulo, Livro  001, pág. 071 – 13.09.1882]. Sobrenome de uma família de origem italiana estabelecida no Brasil, onde chegou a 13.09.1882, a bordo do vapor Bearid, Angelo Valente, natural da Itália, procedente de Genova, católico, 27 anos de idade, com destino à capital do Estado de São Paulo [Hospedaria dos Imigrantes – São Paulo, Livro 001, pág. 071 – 13.09.1882]. Sobrenome de uma família de origem italiana estabelecida no Brasil, onde chegou, a 14.03.1884, Angeli Valente, natural da Itália, procedente de Genova, 30 anos de idade, com destino a Campo Limpo – SP [Hospedaria dos Imigrantes – São Paulo, Livro 002, 022 – 14.03.1884]. Sobrenome de uma família de origem portuguesa estabelecida no Brasil, onde chegou a 19.02.1884, a bordo do vapor Neva, Manoel da Silva Valente, natural de Portugal, procedente de Lisboa, 16 anos de idade, com destino a Rio Claro – SP [Hospedaria dos Imigrantes – São Paulo, Livro 002, 009 – 19.02.1884]. Sobrenome de uma família estabelecida em Mato Grosso do Sul, à qual pertence Lineu Soares Valente, nasc. a 22.12.66, em Dourados – MS. Funcionário. Residente em Dourados – MS. Cas. com Celia Yamamoto, nasc. a 26.12.66 [Associação Cultural Nipo-Brasileira Sul-Mato-Grossense – 1988]. Cristão Novo: Registra-se, no Auto-de-fé celebrado na igreja do convento de S. Domingos de Lisboa, a 26.11.1684, a lista das pessoas que saíram confessas no crime de judaísmo, entre outros, Fernão Lopes Valente, «cristão-novo», mercador, natural do lugar do Fundão, bispado da Guarda, e morador na Bahia. Heráldica: I – um escudo em campo vermelho, com um leão de ouro faixado de azul, de 3 peças, cada uma carregada de 6 besantes de ouro. Timbre: o leão do escudo; II – Moderno: um escudo em campo vermelho, um leão de ouro carregado de 3 faixas de azul. Timbre: o leão do escudo (Armando de Mattos, Brasonário, 154).

clip_image002É plausível que exista mais do que uma família a usá-lo por apelido. Aos Valentes medievais os genealogistas costumam atribuir remotas e nobilíssimas origens, fazendo-os descender de D. Gonçalo Ouveques, fundador do Mosteiro Cete. Documentalmente, contudo, sabe-se que D. Vicente Afonso Valente, membro do cabido da Sé de Lisboa, instituiu por seu testamento de 1336 o morgadio dito da Póvoa, nomeando para seu primeiro administrador seu irmão Lourenço Afonso. Para trás daquele Vicente Afonso, apenas se sabe que ele era sobrinho de duas damas, D. Sancha e D. Gontinha, e possivelmente aparentado com um bispo D. Estêvão que se não consegue identificar. Esta familia de Valentes era da pequena nobreza de escudeiros, com alguns cavaleiros, e a sua chefia veio a recair no ramo dos Castelo Brancos que teve a Casa dos Condes de Vila Nova de Portimão.

 

Armas

 

De vermelho, um leão de ouro, armado e lampassado de azul, carregado de três faixas do mesmo, cada faixa furada de seis peças de ouro. Timbre: o leão do escudo.

Títulos, Morgados e Senhorios em Portugal

 

Condes da Tabueira

Viscondes de Baçar

Viscondes de Faro

Viscondes de Nossa Senhora da Vitória da Batalha

Viscondes de Vilar de Allen

 

 

From: Sabrina Valente

Sent: Saturday, October 13, 2018 10:10 PM

To: afraniomello@itapetininga.com.br

Subject: Genealogia

 

Boa noite,

Gostaria de saber sobre a genealogia de minha família e como você trabalha com isso, gostaria de saber a respeito de minha descendência da Família Valente, pois estou precisando de documentos para tirar cidadania Portuguesa e muitas informações não possuo, pois meus avós já faleceram.

Meu tetravô era Portugues e veio para o Ceará e lá teve meu bisavô onde veio morar no Amapá que nasceu meu avô.

Como você poderia me ajudar???

No aguardo

Att,

Tags: