O leitor participa: Francisco Evandro: ‘Eu sou a morte’

09/11/2021 01:15

Francisco Evandro

Eu sou a morte


(O vírus se justificando pelo que fez ao mundo)
Eu nasci bem nos confins da China, em uma pequena cidade chamada Wuhan e meu senhor me criou para não gostar de brancos, negros, morenos, pardos, caboclos, mulatos ou de qualquer outra cor de pele do ser humano. E também não faço distinção de milionários,
ricos, pobres e miseráveis, porque todos a quem eu beijo, recebem quase sempre a minha marca, a morte e eu sorrio, porque deixei o mundo perplexo e apavorado com o nascer de minha existência.

O objetivo do meu senhor sempre foi dizimar as economias do mundo e tornar seu pais poderosíssimo! Obriguei a todos do mundo atual voltarem a conviver socialmente e isso foi um dos meu intuitos, para voltarem a conversar normalmente entre si, os lares agora estão com vida ativa, tudo porque não desejam receber o beijo de minha marca, que é letal e todos fogem de mim!!!

Estão desesperadamente procurando algo para eliminar minha
existência. Sei que sou frágil, muito frágil em minha membrana
plasmática, porque não resisto a dois minutos a luz solar. Minha existência
foi causada pelo excesso de egoísmo existente e exacerbado entre os
seres humanos, o orgulho, o pedantismo, o excesso de pobreza existente
no mundo, por causa de economias de países ricos que dizimam a de
países pobres e levam o povo a miséria!!!! O excesso de pornografia e a
moral mais baixa do que o solo, o elevado desrespeito da população as
autoridades constituídas somente nos países democráticos. Tudo isso fez
com que eu nascesse para poder fazer o mundo se voltar para o criador ou
pelo menos, voltarem a conviver com mais sabedoria para que possam
desfrutar de um mundo melhor e em paz. Por isso, todo aquele que não
foi beijado por mim e não recebeu a minha marca, é porque foi escolhido
pelo criador para perpetuarem a espécie, porque, eu sou a marca, sei bem
sei que meus dias estão contados e sinceramente almejo que o mundo
tenha entendido meu nascimento. Quanto ao povo brasileiro sei que é um
povo emblemático que tem todas as condições e sairá, após muitas
perdas, dessa situação que causei a todos vocês porque são carismáticos e
tem grandes pessoas exponenciais. No Rio de Janeiro eu fui vencido por
um nordestino e por várias outras pessoas, mas eles me venceram,
porque mereceram.

Autor: Francisco Evandro de Oliveira
Professor de Matemática

 

Tags: