Fábio Ávila: ‘ Imerso no Labirinto Existencial: Cemitério Père Lachaise’

14/06/2019 14:54

Fabio Ávila

 Imerso no Labirinto Existencial: Cemitério Père Lachaise

Destinado a substituir os cemitérios paroquiais insalubres de Paris, o parque funerário foi desenhado por A.T. Brongniart, em 1804, e é considerado o mais vasto espaço da Cidade Luz. Um dos principais locais de memórias do mundo, o Père Lachaise abriga 70.000 túmulos, o Muro dos Federados, Monumento dos Deportados e dos Combatentes.

O Parque foi precursor da evolução de práticas funerárias e abriga os primeiros crematórios (O “colombarium”, 1887 e o jardim ”cinéraire” francês, 1889). O cemitério, um espetacular e aprazível local, está aberto diariamente das 9 às 17 horas no período do inverno e das 8 e trinta às 18 horas na primavera e no verão.

“Tenham uma atitude decente e façam silêncio em respeito aos defuntos, seus parentes e demais visitantes …” dizem as placas na entrada do Parque Funerário. Imerso no labirinto de sensações, emoções, reflexões e pensamentos que nos remetem ao questionamento ou à incompreensão da nossa efêmera passagem pela vida terrestre, levo os olhos à longa lista de personagens, personalidades, e seres especiais que culminaram sua trajetória humana no solo do espetacular cemitério.

– Miguel Ángel Asturias, escritor, diplomata guatemalteco e Prêmio Nobel da Literatura (1899/1974);

– Honoré de Balzac, escritor francês (1799/1850);

– Maria Callas, cantora, cinzas depositadas no Mar Egeu (1929/1977);

– Jean-François Champolion, egiptólogo,decifrador dos hieróglifos (1790/1832);

– Frédéric Chopin, compositor , pianista polonês (1810/1849);

– Eugène Delacroix, pintor (1798/1863),

– Condessa Elisabeth Strogonoff Demidoff (1779/1818);

– Isadora Duncan, dançarina e coreógrafa americana (1877/1927);

– Annie Girardot , atriz francesa (1931/2011);

– Georges Eugène Haussmann, Prefeito do Sena, dirigiu as grandes transformações de Paris durante o Segundo Império (1809/1891);

– Heloise e Abélarf,  casal legendário que morreu cada qual em um convento (1079/1142);

– Allan Kardec , pedagogo, fundador da filosofia espírita (1804/1869);

– Ahmet Kaya, cantor turco, ídolo dos curdos (1956/2000);

– Jean de La Fontaine, escritor renomado francês (1621/1695);

– René Lalique, mestre da arte em vidro, joalheiro (1860/1945);

– Ted Lapidus, costureiro francês (1929/2008);

– Amadeo Modigliani , pintor italiano (1884/1920);

– Jean-Baptiste Molière, autor dramático , comedista (1622/1673);

– Yves Montand, ator, cantor francês (1921/1991);

– Georges Moustaki, cantor e ator (1934/2013);

– Imre Nagy, político, herói da insurreição húngara (1896/ 1958);

– Victor Noir, jornalista assassinado por Pedro Bonaparte (1848/1870);

– Marcel Proust , escritor francês (1871/1912);

– Barão James de Rothschild, banqueiro, político;

– Oscar Wilde, escritor irlandês (1854/1900)…                

Se você for curioso o bastante , buscará informações sobre estes humanos terráqueos e ficará fascinado com essas múltiplas e intensas vidas. Vidas de gênios , criadores , amantes da arte, da literatura, da cultura e do fazer acontecer…

--    

        
Tags: