Evandro Ferreira – IWA: ‘Onde está a tal felicidade?’

09/01/2021 21:27

Evandro Ferreira – IWA

Onde está a tal felicidade?

Muitas vezes, passamos a vida quase toda, buscando a felicidade.

Algumas pessoas mergulham em várias situações que julgam ser prazerosas, como jogos, baladas, bebidas alcoólicas em demasia, paixões, cigarros etc.

Isso não exime os mais retraídos, pois estamos sempre buscando a tal felicidade, também. Quando ‘quebramos’ a ‘cara é que ‘sossegamos’. Basta, novamente, algo chamativo ao nosso coração, que carece de felicidade ou está oco, faltando em alguma parte o que ocupar, e nos lançamos. E mais uma vez, paramos na ‘rua da amargura’.

O ser humano por si só, já é insatisfeito. Queremos sempre algo, sempre mais. Nunca estamos satisfeitos, desde nosso nascimento. As palmadas no bumbum, que o médico dá no bebê e espera o choro, é sinal de normalidade. Ser humano já nasce reclamando, quando tudo como saudável ou normal. Daí, o faro pelo aleitamento materno, depois brinquedos e tudo que pensamos estar ao nosso alcance, queremos trazer à boca. Em seguida, as escolhas por brincadeiras e brinquedos vão se diferenciando. Antes, os pais faziam esforço pela famosa festa de 15 anos ou 18 anos, porém, os adolescentes, desde cedo, em sua grande maioria, optam por celulares iPhone, notebooks, viajar para outros estados etc.

Parece que já começamos fugir da aglomeração e buscar isolamento a partir daí. E o que temos hoje? Exatamente o distanciamento e isolamento social!

Continuamos ouvindo as reclamações muitos dizem não ter o que fazer em casa e que queria sair para Shopping, praia, festinhas e locais onde possam encontrar seus amigos e amigas.

Começa-se almejar os estudos para entrar na faculdade, se formar, arrumar um bom emprego ou ter seu próprio empreendimento, um carro novo, casa própria ou apartamento, uma mulher ou homem, perfeitos e lindos, ao estereótipos midiáticos etc.

E quando se alcança isso?

Vem a dúvida de ter filho ou não. Filho é o sinal do amor do casal, mas pode atrapalhar às saídas, aumentar gastos, plano de saúde, escola, livros etc.

Ufa! O ser humano continuar a buscar algo que seja melhor do que ele já tem. Sei lá, uma casa na beira da praia, apartamento maior, carro do ano, festas nos finais de semana, TV com mais polegadas, casa climatizada, um sofá novo, trocar o tapete para combinar com o sofá, aí tem que trocar a cortina para combinar com o tapete, pintar de outra cor as paredes para combinar com sofá, tapete, cortina…, a mesa de centro tem que estar em harmonia, entre outros.

E agora? O limite do cartão estourou e a família se encontra endividada.
O que é felicidade? Onde ela se encontra? Como procurá-la e, em quê?
A idade vai passando e com ela o amadurecimento, a sabedoria chegando, as forças físicas indo embora, as doenças aparecem com força, os remédios estão caros, planos de saúde não cobrem tudo e a lamentação que o dinheiro não dá mais para pagar as contas e colocar combustível no carro. IPVA, IPTU, ISS, energia elétrica, água, internet, telefone, alimentação, aluguel, condomínio, manutenção da casa…

Nem sempre é no luxo que está a dona felicidade, mas no equilíbrio da simplicidade.

Se buscarmos por Deus, o quanto antes, e O colocarmos como primazia das nossas vidas, com .certeza Ele encherá nosso coração. Não precisamos estar doente, ou sem dinheiro, ou endividado, ou depressivo, entre outras realidades, para que possamos saber que Deus é a verdadeira Felicidade. Aí sim, saberemos o que e quem nos faz bem.
Buscando fazer a vontade Daquele que criou tudo, seremos pessoas mais ‘humanas’, caridosas e, consequentemente, mais felizes.

 

Evandro Ferreira-IWA

evandrocaucaia2012@hotmail.com

 

 

 

 

 

Tags: