Evandro Ferreira, Iwa: ‘Furacão impetuoso’

04/05/2020 09:32

Evandro Ferreira, Iwa

Furacão impetuoso

Como um furacão que não respeitou distanciamento social, você apareceu. As cortinas se abriram e as janelas se escancararam para recebê-la. A amada ousou entrar pela porta com os olhos reluzindo de esperanças, o sorriso de uma ponta a outra com esses lindos lábios molhados e adocicados, com a alegria de uma criança. Meu desejo é tocar o seu batom vermelho fogo, em cada lábio. Acende, reacende e transcende meus desejos mais puros e profanos com e por você. O tigre despertou. Olhou a onça que o aliciou. Fazendo contas para o final desse momento de recolhida e hibernação. Com a força de um urso e a agilidade de um leão. Estarei arrumado e perfumado e com a elegância de um pavão. Tudo para enfrentar esse furacão impetuoso. A mulher que banhada e de cabelos molhados e encaracolados, despertou o fogo ardente e transcendente da minha paixão. Que ousadia! Arriscou um efeito boomerang para se lançar em meus braços afetuosos e calorosos. Sentir meus beijos e carícias por toda essa pela macia e cheirosa. O sabor do pêssego, em sua pele, que me atrai para cima de você. Agora, com o espírito de um tigre, irei dominá-la com a delicadeza de uma fera amassada em cima do colchão. Flutuando e levantando sobre seu corpo, já suado e transpassado por meu toque delicado e fervoroso, seus poros agitados e seu sussurrar dengoso. O salivar por entre os lábios que se tocam e se mordem, as pernas que se enlaçam e se abraçam. Os quadris se encaixam e numa leve mexida, você se entrega de vez e ousa sentir minha intrepidez com a introdução do néctar amoroso e viciante da sedução. Seus cabelos já secos e bagunçados, pelas mãos que inquietas e insanas, correm e discorrem de cima para baixo. Nesse instante longo de prazer, dois corpos em ebulição como uma furacão impetuoso em erupção, jorrando larvas de amores, em fluídos, por todo corpo e até ao chão. Diz que vem, vai? Venha ser minha mulher, minha parceira, minha amada, meu eterno coração?! E aí, você virá?
Evandro Ferreira Iwa
Professor, Escritor, Cronista, Poeta e Colunista.

 

 

 

 

Tags: