Escola Coronel realiza mais uma Gincana de História

28/06/2019 07:49

Idealizada pelo professor Carlos Carvalho Cavalheiro, a Gincana traz uma série de enigmas (17 ao todo) que os alunos do 7º ao 9º ano, divididos por equipes, deverão solucionar

A Escola Municipal ‘Coronel Esmédio’, de Porto Feliz, realiza na manhã desta sexta-feira, dia 28, a Gincana Anual de História que este ano está em sua 7ª edição.

Idealizada pelo professor de História da unidade, professor Carlos Carvalho Cavalheiro, a Gincana traz uma série de enigmas (17 ao todo) que os alunos do 7º ao 9º ano, divididos por equipes, deverão solucionar.

Este ano participarão da Gincana sete equipes, formadas por 5 alunos e um adulto responsável (professor ou funcionário da escola).

Em julho de 2010 essa Gincana foi realizada pela primeira vez junto aos alunos do 8º ano A, dentro de um “combinado” feito entre o professor e os estudantes no início do ano letivo. A Gincana teve boa aceitação e repercussão, sendo motivo de publicação na imprensa portofelicense.

Em 2012 outros educandos solicitaram a realização de atividades como essa, relacionadas especialmente à disciplina de História. Tendo em vista que este professor trabalha o desenvolvimento do olhar atento e a leitura crítica do ambiente, conforme planejamento, e sendo uma demanda dos alunos, houve por bem recuperar essa atividade. Essa atividade foi realizada em 11 de julho de 2012. Novamente, em 2013, os alunos solicitaram a realização de nova gincana, a qual foi realizada em 27 de junho daquele ano. A 4ª Gincana ocorreu no dia 29 de junho de 2016, sendo a 5ª em 28 de junho de 2017 e a 6ª em 28 de junho de 2018. Por esse motivo, acredita-se que o projeto tenha um potencial de despertar o interesse dos estudantes pela História, Memória e pelas coisas da cidade, perpassando por praticamente todas as áreas de conhecimento do currículo escolar.

O idealizador da Gincana, professor Ms. Carlos Cavalheiro, salienta que atividades como essa estimulam o aprendizado, tornando-o significativo. Além disso, segundo o professor, “a prática pedagógica faz com que percebamos a necessidade de contribuir para a construção de um espírito de cidadania, o que só é possível quando a pessoa se reconhece como parte de uma comunidade e percebe-se, de forma crítica, como sujeito histórico que é capaz de transformar a realidade”.

A Gincana conta com o apoio da Tribuna das Monções, da Casa da Cultura, da Biblioteca Municipal, do Armazém Dumont (Casa São Judas Tadeu) e da academia Força Pura Gym.

A equipe que primeiro solucionar os enigmas e chegar até o local indicado vencerá o certame. Além de certificados e medalhas, a Gincana entrega prêmios (jogos) aos alunos participantes da equipe vencedora.

Tags: