Escola ‘Coronel’, de Porto Feliz, mais uma vez na Olimpíada de História!

10/05/2017 11:29

Quando o esforço coletivo de uma escola faz a diferença:

Escola ‘Coronel’, de Porto Feliz, mais uma vez na Olimpíada de História!

A EMEF. Coronel Esmédio participa mais uma vez da Olimpíada Nacional de História do Brasil (ONHB), promovida pela UNICAMP. Estudantes dos 8ºs e 9ºs anos da escola participarão da Olimpíada que se inicia na semana de 8 a 13 de maio.

A Olimpíada Nacional em História do Brasil começou em 2009, e tem sido um grande sucesso entre alunos e professores de todo o país. Elaborada pelo Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), esta iniciativa firmou-se no cenário educacional como uma proposta inovadora de estudo consistente de História. É coordenada pela profa. dra. Cristina Meneguello e pela profa. Alessandra Pedro.

A Olimpíada tem um formato original. É realizada por equipes compostas por 4 pessoas: 3 estudantes (oitavo e nono anos do ensino fundamental e qualquer ano do ensino médio) e o professor de história do colégio. As cinco fases online duram uma semana cada uma, e as respostas são obtidas pelos participantes por meio do debate com os colegas de equipe e a pesquisa em livros, internet e com os professores.

Desde a primeira edição existe uma fase final para no mínimo de 800 finalistas, que vão até a Universidade Estadual de Campinas onde realizam uma prova dissertativa, e aguardam o resultado e entrega de medalhas logo no dia seguinte. Nesta oportunidade, conhecem e confraternizam com estudantes e professores de história de todos os estados do Brasil.

A 9ª Olimpíada Nacional em História do Brasil traz mais uma vez o desafio de estudar a história do Brasil por meio de fontes diversas como textos, documentos, imagens e mapas, ao longo de questões de múltipla escolha e da realização de tarefas muito especiais.

A “EMEF. Coronel Esmédio” participou das edições de 2010 e  2011, obtendo ótimo resultado, chegando até a 5ª fase da Olimpíada. “Se considerarmos que nossos alunos de 8º e 9º anos do Ensino Fundamental competiram com estudantes do 3º ano do Ensino Médio e, ainda assim, os nossos chegaram até a penúltima fase, penso que é uma grande vitória para eles”, conclui o professor de História e orientador dos alunos, Carlos Carvalho Cavalheiro, efetivo naquela escola.

De fato, além de concorrer com estudantes com três a quatro anos a mais de estudo, os alunos do ensino fundamental das escolas públicas concorrem com unidades mais bem aparelhadas e com melhor estrutura como é o caso de escolas particulares, militares, técnicas e até vinculadas a Universidades.

De 2012 a 2015, a EMEF. Coronel Esmédio deixou de participar da Olimpíada por falta de estrutura básica para as aulas de orientação do professor de História. Em 2016, a escola se inscreveu após a garantia do oferecimento de estrutura para as aulas de orientação às equipes. Naquele ano participaram sete equipes, tendo chegado à 5ª fase com 4 (quatro) equipes.

Este ano a EMEF. Coronel Esmédio concorrerá com 11 equipes, 6 a mais do que o ano passado, quando as equipes também chegaram até a 5ª fase.

O professor Carlos Cavalheiro salienta que esse trabalho só é possível por conta do apoio da Equipe Gestora da Escola que é formada pela diretora Michele Alexandra Alves Pinho, pela vice-diretora Mariana Gomes Genestra Romano e pela coordenadora pedagógica do Ensino Fundamental II (6º ao 9º ano), Selma Morro Correa. “A escola toda acaba se envolvendo, pois utilizamos essa estrutura para a realização das orientações aos alunos para a Olimpíada. Portanto, há a necessidade de ter esse apoio e respaldo da equipe gestora da escola”, conclui o professor Carlos.

A Olimpíada de História do Brasil acontece do dia 8 de maio a 10 de junho, quando se encerra a 5ª fase on line da Olimpíada. No dia 15 de junho serão conhecidas as equipes selecionadas para a última fase, que ocorrerá na UNICAMP, em Campinas. A prova final, de caráter presencial, será realizada no dia 19 de agosto e no dia seguinte serão anunciados os vencedores da ONHB.

A participação dos alunos da EMEF. Coronel Esmédio recebeu ainda o apoio da Secretaria da Educação do município, tendo à frente o Secretário Celso Fernando Iversen.

   

Tags: