Elza Francisco: ‘Tristeza’

25/02/2020 16:09

Elza Francisco

Tristeza

Fico triste…

quando vejo livros

jogados,

no lixo,

queimados.

abandonados.

 

Fico triste…

quando alguém palestra

e outro, nas paralelas, conversa.

É como se fosse

o conhecimento

levado pelo vento.

A alma chora.

 

Fico triste…

Quando o salto alto

sobrepõe  às pernas

e  as linhas se tornam retas,

em  meio ao caminho sombrio

fora  do ninho.

 

Fico triste…

no cenário cinzento,

empalidecido  pelas vaidades,

entrecortado  pelo ódio.

 

Fico triste…

à espera da luz da lua,

reflexo de uma estrela,

apenas,

de  quinta grandeza.

Não há cadeira cativa.

Somos passageiros  da  chuva.

 

O Universo  é  inimaginável.

Somos a partícula de poeirinhas

perdidas  no nada.

Somos a raça humana…

desumana!

 

Elza Francisco 

elza.francisco@uol.com.b

Tags: