Elza Francisco: ‘Sebastião Pinto’

25/11/2019 11:03

Elza Francisco

Sebastião Pinto

                                                                                                           “Se por acaso eu partir

                                                                                                 Deixarei o cenário mais florido

                                                                                                         E o mundo mais querido

                                                                                                         Sedento de amor e paz.”

                                                                                                                 (Sebastião Pinto)

 

 

É o Patrono da Cadeira

ocupada pelo seu neto o Músico Júlio Bittencourt, na Academia de

Letras e Artes de Cruzeiro.

 

Sebastião Pinto, escreveu a sua História, como um Homem simples e

de coração puro.

Traços finos.

Elegante.

Sorriso constante.

Determinado.

 

Nasceu em Pinheiros,

ali atrás do morro,

na Fazenda Rio do Braço

que, também, é Lavrinhas,

 no dia 28 de novembro de 1912.

Lavrinhas,

nascida no ciclo do ouro.

Sebastião Pinto costumava dizer:

 “Pinheiros, me desculpe

É minha Terra.

Mas…Cruzeiro é a cidade do meu coração.”

 

Sua Família mudou-se  para Cruzeiro, para cuidar da sua

Educação.

Pinheiros ficou nos registros da sua

infância.

 

Descobriu,

em algum momento,

que o seu talento para as Artes, para a Música, embalariam

o seu viver.

A vocação artística

despontou logo cedo.

 Indicava uma bela trajetória para a música,

o Teatro,

dança,

locução,

interpretação.

Com maestria,

caminhou pelo mundo das Artes, como:

cantor,

autor,

ator,

escritor.

poeta!

Um artista completo!

 

Sua obra, em parceria com seu

Filho, está eternizada no Hino do

Rotary Club de Cruzeiro, com letra de sua autoria.

Sócio Honorário do Rotary Club

Cruzeiro.

 

Patrono do Auditório da ETEC

“Professor José  Sant’ Ana de

Castro, palco das expressões

culturais.

 

Ah!…mas o Hino mais bonito,

que emociona todos os ritos,

a Canção de Cruzeiro,

soará  para sempre

 na sua bela voz!

Sebastião Pinto,

o Cantor do Hino da Cidade Menina.

Cidadão honorário de Cruzeiro.

 

O romântico senhor

escreveu em prosa e versos.

Apaixonado ao cantar!

Suave ao escrever.

Ao longo da sua caminhada,

esteve ao lado de grandes celebridades

cantando, compondo, criando!

Mas…o seu maior legado,

a sua generosidade,

a  sua bondade!

Marcas  da sua Família.

Pai amoroso

O avô… maravilhoso!

A família perpetua

a herança cultural.

Mestres,

 Músicos,

 Expoentes do Jazz.

 

 Sebastião Pinto…

Como era doce ouvir as suas

histórias, o seu cantar!

Viveu  o sonho do amor

Com a sua amada,  a Professora

Maria Aparecida Toledo Pinto,

alma das grandes Mestras.

 

 Homenagens

ao  Homem que viveu a paz,

ensinou a paz.

Amou a natureza.

 Viveu  suavemente

a sua Grandeza.

Hoje…

No alto dos Céus,

coberto com a sua elegância,

ao lado dos querubins e serafins,

abençoa a plenitude da Arte,

legado eterno

para a Cultura da amada Cruzeiro!

 

Palavras-chave: Sebastião Pinto – Hino da Cidade de Cruzeiro – Cantor – Homenagem

 

 Elza Francisco

 elza.francisco@uol.com.br

 

 

 

 

 

 

 

             

 

 

Tags: