Eliana Hoenhe Pereira: ‘A década de 20 e as conquistas literárias’

19/01/2022 14:44

Eliana Hoenhe Pereira

A década de 20 e as conquistas literárias

A década de 1.920 é marcada por grandes mudanças no mundo ocidental provavelmente como resultado do fim da Primeira Guerra Mundial e da gripe espanhola. O desenvolvimento econômico, cultural e tecnológico despontou em países da Europa e Estados Unidos e o estilo de vida americano dominou o mundo. Foi a era das inovações tecnológicas, do rádio e do início do cinema falado e da liberdade de cultura, valores e costumes sociais. Assim começava a luta pelos direitos da mulher para se libertar das amarras de preconceitos com manifestos de luta e conquistas. Os espartilhos já não eram tão importantes e deram espaço para os cabelos curtos, vestidos decotados e lábios vermelhos. Brilhavam no cinema Greta Garbo, Rodolfo Valentino e Charles Chaplin com seu personagem Carlitos.

Parte do Brasil, país extremamente fechado culturalmente, estava de mudança para as cidades por conta da industrialização crescente. O evento “Semana da Arte Moderna”, de 11 a 18 /02/1.922, é realizado no Teatro de São Paulo. Foi um marco do moderno momento definidor de um novo conceito de cultura brasileira e novas estéticas das vanguardas que despontavam como o próprio modernismo e sua aproximação com a cultura popular que se revela no encontro de intelectuais, artistas plásticos, arquitetos, músicos, poetas e escritores contando com a participação de Anita Malfatti, Di Cavalcanti, Oswald de Andrade, Menotti Del Picchia, Plínio Salgado, Manuel Bandeira e Tarsila do Amaral que, embora não tenha participado ativamente, tornou se o grande nome das artes plásticas do modernismo. Em 1921, Monteiro Lobato, escritor taubateano, publicou “Narizinho Arrebitado”. E, em “Cidades Mortas”, o escritor descreve a decadência do Vale do Paraíba com a queda do ciclo do café. Eles renovaram o ambiente em um país extremamente fechado culturalmente. É nesse cenário que, em 1920, em uma pequena cidade do Vale do Paraíba, cheia de belezas naturais e com manifestações do folclore regional e tradições de festas populares que nasceu Ruth Guimarães que é autora de “Água funda” e encontra-se no patamar de uma grande escritora que vem sendo aos poucos redescoberta.

Eliana Hoenhe Pereira

eliana.hoenhe1@hotmail.com

Fonte de consulta:

Década de 1.920 – Wikipédia, a enciclopédia livre https://www.infoescola.com>história

O que aconteceu em 1.920 no Brasil? –https://www.natgeo.pt>2020/01

Década de 1.920 no Brasil-https: // g1.globo.com>vídeo

 

 

 

 

 

 

Tags: