Élcio Mario Pinto: novo artigo

02/11/2016 23:41

 Élcio Mário Pinto: 2a. matéria

dsc_3743-copyE então, disse a borboleta ao filósofo:

– Não preciso de teus olhos para voar, nem mesmo de tua ideia que me compreende como criatura viva. Minha vida é de asas, mesmo que sem elas eu só pudesse caminhar.

O filósofo respondeu:

– Não sou eu quem decide o que é uma borboleta, nem se ela existe e se move. O que faço é compreendê-la para explicar as coisas.

– Acredita que me compreendendo explicará todas as coisas?

– Como se fosse uma só “chave” a me dar o segredo do entendimento sobre todas elas. E ainda que nem tudo entendesse,             teria portas abertas para compreendê-las no futuro.

– Então, feche os olhos, concentre-se para não ouvir mais coisa alguma. Não toque num só objeto. Fique imóvel e sinta o que sou e como existo.

O filósofo, sem dizer uma só palavra, foi entendido pela borboleta que “leu” em seu sorriso:

“Compreendo o UNIVERSO!”

 

Élcio Mário Pinto

01/11/2016

Dia de Todos os Santos

Tags: