Eduardo César Werneck: ‘Um dia para chamar de perfeito’

22/07/2018 17:45

“… Pixinguinha entre outros foram relembrados para mostrar a profundidade da música brasileira e a contemporaneidade da mesma…”

 

Um sábado de sol… de cultura… e de respeito aos nossos valores…

A ACLA, na tarde de ontem, fez mais uma importante contribuição à Cultura.

Tudo começou com a participação do Tiro de Guerra de Cruzeiro, sob comando do subtenente Navarro, que coordenou a entrada dos atiradores conduzindo as bandeiras do Brasil, de São Paulo, de Cruzeiro, e da ACLA. Civismo e respeito aos nossos símbolos, afinal cultura também deve ser exercida desta forma.

Em minha fala inicial abordei a memória e os fatos sobre a Revolução de 1932, discorrendo ainda sobre o importante papel da ACADEMIA em seus dois anos de existência.

Porém, foi pela presença em Cruzeiro do coral “Mestras Cantoras” do CPP – Centro do Professorado Paulista que tivemos um “que” de encanto e sensibilidade. Quase 30 coralistas coordenadas pelo regente e um ecletismo característico no repertório.

Tudo se encaixava no contexto de comemoração dos dois anos de existência da Academia !

Não parou por ai…

Ainda recebemos das mãos do historiador Eddy Carlos uma importante contribuição: duas monografias que se aprofundam sobre temas caros aos estudiosos da região, as referências sobre Embaú e Cruzeiro, e também, ao major Novaes.

Duas acadêmicas também se apresentaram. A primeira, Aurora Motta dissertando sobre a Revolução Constitucionalista de 1932; quanto a segunda, Elza Francisco para apresentar e homenagear seu patrono o Prof. Alberto Gaspar (recentemente falecido).

Para nossa imensa felicidade, o apoio significativo do prefeito de Cruzeiro Thales Gabriel, não apenas na logística do evento, e principalmente pela sensibilidade ao declarar hóspedes oficiais do município os membros constituintes do coral “Mestras Cantoras”, em especial a vice-presidente do CPP (também coralista) a Profa. Loretana Paolieri.

Cabendo ainda destacar o incansável e carinhoso trabalho da Profa. Maria Tabaco – diretora da Escola “Arnolfo Azevedo” – onde ocorreram todas as manifestações anteriormente mencionadas.

E música… muita música…

O coral “Mestras Cantoras” apresentou sete números !

Fagner, Kleiton e Kledir, Pixinguinha entre outros foram relembrados para mostrar a profundidade da música brasileira e a contemporaneidade da mesma. Vira-virou… É isto ai… quando cantadas nos deram a dimensão de que os temas propostos em músicas importantes do passado ainda são atuais.

 Enfim, dois anos… um belo público… a presença de vários Acadêmico(a)s… muitas autoridades… uma felicidade geral… e, a certeza, cultura pode ser até objeto de entretenimento, porém ontem nos trouxe uma grau a mais de felicidade, e isto é o que importa !

Eduardo César Werneck – drwerneck@uol.com.br

Da esquerda para direita: Davi Mota Costa (vice-Prefeito de Cruzeiro), Arthur Galhano (assessor parlamentar), Marilha Pereira da Silva (jornalista e Acadêmica da ACLA), Prof. Dr. Eduardo César Werneck (presidente da ACLA), e Thales Gabriel (prefeito de Cruzeiro).

 

Da esquerda para a direita: Profa. Elza Francisco (Acadêmica da ACLA), Prof. Dr. Sergio Cobianchi (Acadêmico da Academia de Letras de Lorena), Profa. Ana Maria Braz e João Gaspar (filho do Patrono Prof. Alberto Gaspar)

 

A plateia presente. Sucesso !

 

A mesa de trabalhos:
da esquerda para a direita, Profa. Laoretana Paolieri (vice-presidente do CPP – Centro do Professorado Paulista), Thales Gabriel (prefeito de Cruzeiro), Prof.Dr. Eduardo César Werneck(presidente da ACLA), subtenente Navarro (comandante do Tiro de Guerra de Cruzeiro), Prof. Eddy Carlos de Souza Vicente (da Academia Cachoeirende de Letras e Artes).

 

Coral “Mestras Cantoras” em ação !
Tags: