Eduardo César Werneck: ‘Seguindo em frente…’

08/04/2018 06:33

“A Cultura pedia passagem… assim, o fizemos…”

 

Sexta-feira, 6 de abril, o Brasil parou…

Olhos atentos, de quase todos, a saber se a Lei e a Ordem seriam respeitadas ou não…

Como em quase tudo neste país, deu-se um jeitinho, ficou tudo como sempre, “mais ou menos” respeitado…

Enquanto isto, tentamos seguir em frente… a Cultura pedia passagem, e assim, no Museu “Major Novaes”, em Cruzeiro, o fizemos.

Foi apresentado mais um livro (o vigésimo do autor…) – “Uma Luz ao Fim do Túnel” – que teve seu “parto” (de partida, ou de nascimento…) realizado quase em uma manjedoura (ao menos o local, parece que o foi, em tempos imperiais), e como dantes, ora acompanhado por alguns poucos “reis magos”. Não importa… A qualidade sempre vence a quantidade !

O livro, um libelo contra a falsidade, abandono, solidão, mesquinhez entre outros sentimentos negativos, teve sua sorte lançada ! Veni… Vidi… Vici… sim claro, pois um livro sempre será uma vitória, e das maiores. Agora, Alea jacta est !

Durante o tempo em que nos detivemos na apresentação do livro aconteceu aquilo que todos esperamos, as pessoas discutiram, comentaram, fizeram reflexões, deram depoimentos, enfim, as pessoas por conta de um romance de “estória” (não vivida) se abriram e conversaram livremente com emoção. Quem não foi perdeu…

Este é o grande papel da Cultura !

O Prof. Rogério Sansevero, o Dr. Plinio Guarany, a Profa. Marlene Guarany, o músico Luigdi Santiago, os historiadores Eddy Carlos e Júlio Fidélis, a Profa. Maria Helena entre outros trouxeram suas experiências, de vida e profissional, para dar peso às proposições deste novo livro.

Claro, a reunião começou morna, parecia que não atingiria o objetivo determinado, porém, ao ser realizado a leitura, com sentimento e inspiração de um dos capítulos do livro, todos se sentiram à vontade para compartilhar e apresentar propostas ou impressões.

Então, em uma noite que poderia ter sido triste, quando todo o Brasil se discutia e nada resolvia, em uma pequena cidade do interior de São Paulo, demos nossa contribuição, ou seja, que ao invés de chorarmos “o leite derramado”, ou, torcermos para que algum líder messiânico apareça para resolver as coisas, mostramos a todos os presentes que nós precisamos levantar e partir mesmo que seja para uma longa caminhada…

Pois, já não disseram que o segredo da felicidade não está no objetivo atingido, e sim, no caminho ? Ora, “Uma Luz ao Fim do Túnel” veio para os mostrar isto…

Eduardo César Werneck – drwerneck@uol.com.br

 

 No Museu Major Novaes…

 

O historiador Eddy Carlos, de São José dos Campos

 

Com o historiador Prof. Julio Fidélis

 

Com o Acadêmico Plinio Lage da Academia Taubateana de Letras e da ACLA

 

Com a Prof. Maria Helena Resende

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags: