Eduardo César Werneck: ‘Onde fica Passa Quatro… fica em meu coração…’

04/11/2019 17:51

“…Fábio Mota foi o grande condutor desta estupenda obra, que premiou a população com um fim de semana de qualidade…”

A Programação

Neste fim de semana tivemos a 1a FLIP 4 !

Sim ! A primeira, de uma série de muitas que certamente ocorrerão, Feira Literária de Passa Quatro, a cidade simpatia das “Terras Altas da Mantiqueira”, e também co-irmã de Cruzeiro fazendo divisa (pelo lado mineiro) com a cidade de Cruzeiro (do lado paulista).

Teve de tudo na Feira Literária… lançamentos de livros, apresentação de escritores, conversas com os mesmos, atividades para as crianças, enfim, movimentou cidade e região com muita Cultura, Memória, Literatura, História, Música, etc… etc…  etc…

Na Praça dos Leões, Fábio Mota, Diego Amaro, Mariana Bastos, Claudia Ribeiro, Eduardo César Werneck, e Edmundo Carvalho

Fábio Mota, liderando uma bela equipe, foi o grande condutor desta estupenda obra, que premiou a população com um fim de semana de qualidade, ao mesmo tempo em que deu oportunidade para que muitos escritores tivessem ali um espaço que tanto buscam a divulgação de seus respectivos trabalhos !

Mesa do “Medo” com Mariana Bastos (mediadora), Diego Amaro, Edmundo Carvalho, Eduardo César Werneck

Convidado a participar lá estive (e lá estaria também se não o fosse), contudo, como participante de uma mesa, a dividi com ilustres escritores da região: Edmundo Carvalho de (Lorena ou Silveiras ?) e Diego Amaro (de Guaratinguetá ou Lorena ?).

Assim, com “loura do banheiro” de certa forma presente entre nós (pelo trabalho do Diego Amaro) e do Saci, da Mula sem cabeça, do Lobisomem (ao lado do Edmundo), me apresentei com meus “marcianos” para espantar, amedrontar e impressionar a plateia presente. Foram minutos inesquecíveis, e, pena, acabou…

A praça lotada…

E esta atividade prosseguiu com outros escritores, e outros mediadores para que os debates e conversas não se desviassem !

A nossa mediação foi realizada pela editora Mariana Bastos, que está ficando craque no tema, sabendo dividir o tempo, controlar os falantes escritores, tirando de cada um o máximo para que a Cultura ganhe como um todo.

Com muita atividade para crianças…

A FLIP 4 acabou em seu tempo, mas não em nossos corações, porque deixou a todos aquela sensação de maravilhosa, do por que parou… parou por que… por que parou… parou por que…

Ou seja, ano que vem tem mais !

 

 

Eduardo César Werneck

drwerneck@uol.com.br

Tags: