EDITORIAL: Uma Casa de Cultura e um Museu ameaçados em Itapetininga!

17/12/2018 20:24

 EDITORIAL:

Uma Casa de Cultura e um Museu ameaçados em Itapetininga!

(Por Helio Rubens de Arruda e Miranda e Sergio Diniz da Costa – Editores)

Há 70 anos, foi erigido um imponente prédio na Avenida Prudente de Moraes, 716, no centro de Itapetininga, no qual passou a funcionar, num primeiro momento, o CCBEU – Centro Cultural Brasil Estados Unidos/Casa Kennedy e, vinte anos depois, o Museu de Arte Carlos Ayres. Um tradicional centro de aprendizado de línguas e um museu de artes que engrandeceram, ainda mais, a Cidade das Escolas, a Atenas do Sul, Itapetininga.

Com o tempo, no mesmo prédio, se instalarem o IHGGI -Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Itapetininga – e a AIL -Academia Itapetiningana de Letras.

Em seus 70 anos de funcionamento, nesse prédio foram realizados centenas de atividades culturais importantes, como cursos de idiomas e de artes (exposições, danças, lançamentos de livros, conferências, palestras), reuniões de outras ONGs e muito mais, caracterizando o local, portanto, como um importantíssimo centro cultural de uso público.

Não obstante esse passado e presente de grandes contribuições às Artes e às Letras, a Prefeitura Municipal de Itapetininga – que nunca ajudou essa instituição! – quer agora se assenhorar do prédio para lá transferir algumas de suas atividades, sem nenhuma preocupação com a Cultura, trazendo a esta um considerável prejuízo.

Sim, soa como um absurdo, mas, a Prefeitura de Itapetininga QUER FECHAR A CASA KENNEDY – que existe há 70 ANOS e, com ela, fechar também o único museu de Arte da cidade – o Carlos Ayres (que existe há 50 anos!) e, pior, tirar do local todas as atividades culturais que lá se realizam, sem acrescentar nenhuma outra ação cultural!

O Museu de Artes Carlos Ayres

Itapetininga possui um único Museu de Arte, o Museu Carlos Ayres, fundado por Carlos Ayres e Antonio Arthur de Castro Rodrigues, anexo ao Centro Cultural Brasil Estados Unidos, o qual possui um rico acervo de artes plásticas. Neste prédio também funciona a Casa “Presidente Kennedy”, sede do Centro Cultural Brasil – Estados Unidos.

Itapetininga, há algumas décadas, promoveu 22 salões de Arte, reunindo os mais conceituados artistas plásticos brasileiros, destacando-se entre eles: Campos Ayres, Madureira, Volpi, Pancetti, Durval Pereira, Oswaldo Teixeira, Di Cavalcanti, Mario de Oliveira, Carlos Ayres, Irene Arruda e Silvio Pinto.

No âmbito cultural e artístico, salientam artistas e pintores de grande relevância no cenário nacional, tais como: Diógenes Campos Ayres, José Benevenuto Madureira, Saturnino González, Carlos Ayres, Antonio Arthur de Castro Rodrigues, Maria Prestes e Antonio Gomide artista de grande importância internacional.

A Casa Kennedy

Por motivos que não vêm ao caso discutir, a Casa Kennedy se encontra com dificuldades financeiras e com algumas pendências judiciais, estas, contudo, facilmente contornáveis, desde que bem administradas.

Apesar disso, cidadãos beneméritos, como a artista plástica Walquíria Paunovic, com a ajuda de seu marido, Jorge Paunovic, atual presidente da AIL, realizaram um excelente e imprescindível trabalho de recuperação do patrimônio artístico do Museu.

E, não obstante o esforço de abnegados cidadãos, a Prefeitura de Itapetininga, em vez de procurar ajudar o CCBEU – Casa Kennedy a resolver seus problemas, ‘encheu os olhos’ e resolveu se assenhorar do prédio, para onde pretende, por economia, pois não pagará aluguel, transferir umas poucas atividades culturais de sua competência.

Ou seja, a Prefeitura de Itapetininga quer o prédio exclusivamente para si, o que se afigura como verdadeira aberração, uma vez que o prédio é largamente utilizado pela comunidade cultural e, mais ainda, não quer pagar por ele!

E o pior de tudo: acabar com o Museu Carlos Ayres, com a sede de duas instituições culturais (nas quais só trabalham pessoas voluntárias) e impedir a continuidade das aulas de línguas – uma das exigências estatutárias da Instituição.

Para agravar ainda mais o disparate da Prefeitura, ela não vai assumir as dívidas e problemas da Casa Kennedy e nem quer pagar aluguel pelo uso do imóvel, querendo, consequentemente, que o prédio seja incorporado ao patrimônio governamental!

Isso se constitui um verdadeiro crime contra a a cultura da cidade e da região! Não se pode admitir que o Museu Carlos Ayres seja fechado ou transferido para uma escola qualquer! Não se pode admitir que, agora que a  Academia de Letras conseguiu ter uma sede própria, após 15 anos, ela seja expulsa da Casa Kennedy, juntamente com o IHGGI, que esta no local há mais de 10 anos!

A sociedade reage!

E, por assim entenderem, e, por não se tratar de uma questão política ou pessoal, mas sim de um fato de interesse público,  o Jornal Cultural ROL e a Revista TOP da Cidade, juntamente com o IHGGI, AIL, Grupo de Imprensa de Itapetininga, Associação Italiana, INICS – Instituto Nossa Itapetininga, Instituto Júlio Prestes, MFI – Museu Ferroviário de Itapetininga, AEATGI – Associação dos Ex-Atiradores  e Amigos do Tiro de Guerra, Grupo ‘Vamos ao Teatro e outros encetaram uma verdadeira CRUZADA CULTURAL, visando a manutenção da Casa Kennedy e do Museu Carlos Ayres, com seu patrimônio histórico, físico e cultural!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags: