Cores é a mais nova exposição do artista plástico Guto

08/08/2019 13:48

A mostra será aberta no dia 09 de agosto, às 19h, no Museu Major Novaes

Cores, a mais nova mostra do artista plástico Plástico Luiz Augusto Moreira da SilvaGUTO, será aberta no dia 09 de agosto, às 19h, no Museu Major Novaes e a exposição poderá ser visitada do dia 09 de agosto ao dia 13 de setembro.

É uma coletânea de quadros em acrílico sobre tela, óleo  sobre tela e pirografia.

O artista busca retratar, de modo singelo e pueril, um cenário onde as cores são fortes e vibrantes, para celebrar a beleza do mundo e reafirmar, como o Padre Mário Bonatti, que “A vida tem a cor que você pinta.”

Lízia Maia, artista plástica e professora de Artes de Guto, descreve, ou melhor, ‘pinta’ a arte do aluno com cores fortes e vibrantes: “GUTO nasceu em Guaratinguetá-SP, e cresceu na pacata Lavrinhas -SP, mas desde a adolescência já alcançava horizontes, sem nunca lá ter estado. Sua obra vai de uma delicadeza desconcertante até aos mais recônditos da alma. A pop star sobressai em suas pinturas onde o figurativo pode ser singelo e belo ao mesmo tempo que irreal e surreal quando nos deparamos com as favelas coloridas, alegres como deveriam ser, animais, pessoas, visões imaginárias de um Ser (Guto) que parece ter vivido tudo e inspecionado cada alma colorida nos seus trabalhos; suas obras são puras  tanto na cor como nos temas. Abrangente, sonhador, idealista é um grande pensador”.

O artista

GUTO nasceu em Guaratinguetá-SP.

Professor de História, licenciado pela UNESP/Assis-SP.

Desde muito cedo, desenha, esculpe, pinta e escreve e participa do mundo imaginário da  demiurgia.

Em óleo sobre tela, acrílico, pirografia realizou Exposições em vários espaços culturais e o seu trabalho mais relevante reside nas Artes Plásticas com o Projeto RECICLARTE, onde a arte dialoga com a sustentabilidade ambiental.

É membro da Academia Lorenense de Letras e Artes e Membro efetivo da Academia Cruzeirense de Letras e Artes.

Admirado pelas crianças, desde a tenra idade, pela comunicação nas Artes Visuais e a comunicação oral, através da contação de histórias, resgata o folclore brasileiro, o cotidiano e a preocupação com a preservação  ambiental.

Neto de um índio purí, vive entre Ubatuba – SP  e Lavrinhas  – SP, cenários simples, ecológicos e naturais, como a sua alma genuinamente brasileira.

 

 

Tags: