Claudia Lundgren: ‘Cores da superação’

26/03/2022 12:28

Claudia Lundgren

Esvoaçam com asas tão belas;

nas flores pousam, majestosas.

Adornam árvores e janelas;

bem vestidas, chiques senhoras.

 

Hoje são livres, mas foi um processo;

muito rastejaram no asfalto quente.

Creram o casulo ser um retrocesso;

se enganaram; metamorfose latente.

 

Quão admirados todos ficaram

ao ver aquele ser repugnante

sair de onde estava, enclausurado,

transmutado em um inseto fascinante.

 

Airosas, bailam emancipadas,

desfilam as cores da superação.

Ainda que frágeis e delicadas,

transpiram o odor da libertação.

 

Quisera eu ter coragem,

de oferecer o meu braço,

e servir-me de hospedagem,

em suas horas de cansaço.

 

Claudia Lundgren

tiaclaudia05@hotmail.com

Tags: