Cine Clube de Itapetininga apresentará gratuitamente o filme ‘Sementes do nosso quintal’

17/11/2015 11:20
Cine Clube Antonio Ballint, do Instituto Julio Prestes, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo. apresentará gratuitamente o filme ‘SEMENTES DO NOSSO QUINTAL’, dia 19 de novembro às 19h30

 
foto 12Calorosamente recebido pelo público e premiado pelos internautas na 9.ª edição do Festival du Film d’Éducation na França, o documentário ‘SEMENTES DO NOSSO QUINTAL’ foi autorizado pela diretora Fernanda Heinz a ser exibido e debatido em Itapetininga SP.
Esse documentário é um dos únicos do gênero e foi convidado a integrar o Panorama Largometrajes Internacionales, representando o Brasil junto com diversos filmes brasileiros, no 32.o Festival Cinematográfico Internacional del Uruguay. Foi exibido no Cinema do CIC durante o Seminário Educação e Audiovisual, que é parte da Mostra de Florianópolis
Um terreno acidentado, cheio de árvores e com muito espaço para correr. Sem ambientes fechados definidos, apenas uma grande ‘oca’ circular, inspirada em tribos indígenas do Espírito Santo. Ali, a ordem é experimentar, descobrir, viver.
A princípio pode não parecer, mas trata-se de uma escola. Nada convencional, é verdade, mas muito bem estruturada e com mais de 40 anos de existência. Trata-se da Te-Arte, localizada no bairro do Butantã, em São Paulo (SP).
 
A raiz que alimenta tudo isso é a educadora capixaba Thereza Pagani, fundadora da instituição.
Aos 84 anos, ela ainda vai ao trabalho todos os dias e faz questão de manter contato com as 80 crianças e suas famílias que frequentam a escola. Therezita, como é carinhosamente chamada e se envolve tanto com o desenvolvimento de seus alunos que costuma marcar a vida deles para sempre.
‘Sementes do Nosso Quintal’ tem quase duas horas de duração e revela, de maneira sensível e delicada, o dia a dia na escola de Therezita Pagani.
O longa fez parte da 36º Mostra Internacional de São Paulo e foi eleito pelo público o melhor documentário brasileiro. O filme foi lançado na 1.ª Ciranda de Filmes, mostra de cinema sobre a infância e educação que acontece em São Paulo.
 
A diretora Fernanda Heinz está radiante com o resultado do trabalho. Para ela, o modelo de educação de Therezita – sem salas de aula, com crianças de idades diferentes juntas, com muito espaço para a cultura popular, a arte e a natureza, favorecendo sempre o brincar e a presença da família – deve servir de inspiração Brasil afora. “A Te-Arte é um espaço de crescimento coletivo, que acolhe a vida e as emoções. Sempre dou um exemplo que aconteceu comigo. Em meio a uma crise de choro da minha filha mais velha, eu pedia que ela parasse e a resposta foi ‘mas lá na escola eu posso chorar.”
 
Após a exibição haverá conversa sobre Educação, especialmente a educação infantil.
 
O ‘CINE JANELAS’ fica anexo ao Posto de Saúde Dr. Genefredo Monteiro, Auditório Abilio Victor, na Praça 9 de Julho, centro da cidade.
O filme está liberado para todas as idades.
Reserva com Angelo Lourival Ricchetti pelo fone 15 3272 7525, pelo celular 15 9 9171 7672 e e-mail aricchetti@yahoo.com
Tags: