Celso Lungaretti: ‘Precisamos desencanar de que possamos vencer a burguesia no estádio dela, com a burguesia como torcida única e juiz a favorecendo’

21/08/2018 21:18

 

Celso Lungaretti: A ONU NÃO VAI DESCASCAR O ABACAXI PARA O LULA. SÓ INGÊNUOS ACREDITARAM EM FINAL FELIZ…

 

 

 

ONU hoje está mais para um muro de lamentações…

Infelizmente, o Lula está aprendendo da pior maneira possível o acerto de todos os alertas que nós, revolucionários, lhe vimos fazendo há uma eternidade:

— que a Justiça, na democracia burguesa, sempre tem um viés favorável à classe dominante;

— que as eleições, na democracia burguesa, só dão acesso ao poder de decidir sobre miudezas e ninharias, mas as decisões realmente importantes são impostas pelo poder econômico; e

— que direitos, na democracia burguesa, só temos garantidos aqueles que conseguimos defender nas ruas, com militantes organizados e combativos, pois sempre haverá formas e subterfúgios para nos negarem aqueles que estão nos textos legais.

Desde a década de 1980 o Lula tudo sempre fez para tanger o PT à participação no sistema, ao invés de apostar suas fichas no combate ao sistema. Perdeu: o sistema o condenou.

 

Palavra de ordem cai no vazio quando é mal escolhida

E agora, após o Judiciário ter validado o impeachment da Dilma e depois de sua própria condenação seguida de encarceramento, só agora o Lula vem colocar em dúvida a independência e a lisura dos togados?! Um pouquinho tarde, não?

Eis as lições a serem extraídas dessa interminável sequência de erros e fracassos:

— NÓS precisamos desencanar, de uma vez por todas, de que seja possível vencermos a burguesia no estádio da burguesia, com a burguesia como torcida única e o juiz roubando em favor da burguesia. Nossa luta não é na Praça dos Três Poderes, mas sim onde se encontra a fonte primeira do poder: tem de ser travada nas ruas, praças e locais de trabalho, pois é lá que o povo está.

Já passou da hora de irmos até o povo para mudarmos verdadeiramente a sociedade, e não para incutir-lhe ilusões conciliatórias e reformistas durante a estação de caça ao voto (e, depois da posse, lhe causarmos terríveis decepções).

— Quanto ao LULA, se não quiser tornar-se o decano dos presidiários da Lava Jato, precisa desencanar, de uma vez por todas, do sonho de uma noite de verão de que lhe permitirão sair de Curitiba como um vitorioso.

 

Será que o Lula acha este um bom lugar para ficar?!

Afinal, não vieram até aqui para, quando estão com a faca e o queijo na mão, jogarem no lixo o fruto de todos os esforços desenvolvidos desde a virada de 2015 para 2016 (foi quando decidiram que não queriam mais o PT como parceiro menor, pois a fase seguinte seria de imposição de rigores à sociedade e não de continuarem fazendo as pequenas concessões necessárias para manter a ilusão da conciliação de classe).

É hora de o Lula dar um fim às estridências e litigâncias inúteis, liberando os quadros mais sensatos do partido para negociarem, nas esferas política e jurídica, sua passagem ao regime de prisão domiciliar.

O que mais rola nos bastidores é que, caindo na real, ele irá para casa em 2019.

Caso contrário, vai continuar indefinidamente mofando na hospedaria do Moro.

Tags: