Célio Pezza: Decisões

19/08/2019 08:11

Celio Pezza

Crônica # 407: Decisões

Todos os seres humanos são parte de um projeto maior e eterno e suas ações têm o poder de alterar o futuro da Terra. Mesmo sem entender claramente, a sua parte é tão importante quanto a dos mais influentes e poderosos homens do mundo. Alguns podem achar que são insignificantes e impotentes para gerar alguma mudança, mas esquecem que cada parte suporta aqueles ao seu redor.  Suponha um relógio, com engrenagens grandes e pequenas; pode o relojoeiro dizer que uma é mais importante que a outra? Cada pequena peça faz com que o relógio funcione, mesmo que você não perceba sua importância. Lembrar que o mundo começou antes de você e continuará depois de você, mas será diferente devido às decisões que você tomou ao longo de sua vida. Uma nova geração herda o mundo deixado pelos seus pais e avós, mas suas decisões podem melhorar ou piorar esse mesmo mundo para a próxima geração. Mesmo sem entender toda a influência de nossas ações, os resultados serão nossos para reivindicarmos junto ao universo. 

Durante a vida, nossas mentes são facilmente influenciadas pelas dificuldades. Nossas decisões são prejudicadas pelos medos, pela raiva e diversas pressões externas de toda ordem. Em relação à raiva, quando se trata da mentalidade de uma multidão, ela é como uma força que atrai as pessoas e as conduzem para um centro destrutivo. Há muitos que só observam quando a raiva de um grupo começa a ferver mas, quando a raiva é quebrada, a multidão entra em colapso, seus componentes são dispersos e o pensamento racional recupera o controle. O importante é saber que uma pessoa não pode alegar que cometeu horrores, pois estava sendo levada pela multidão equivocada. No final, cada pessoa é responsável pela sua decisão. Ao mesmo tempo em que as vozes de milhares de pessoas gritam que a cidade deve queimar e que o reino deve cair, muitas mais podem estar discordando em silêncio. Um verdadeiro líder nunca será uma vítima dos caprichos das vozes que gritam mais alto, mas deve ser uma voz em defesa da razão da maioria silenciosa.  Novamente, a decisão é dele e não pode no futuro alegar que decidiu por causas dos gritos e do barulho dos inconsequentes. Ele responderá pela sua decisão e essa é a lei maior. Por outro lado, todo ser humano é guiado por uma bússola interna que aponta para a Luz, que revela a verdade e a direção ao enfrentar situações e tomar decisões. Embora a mente humana em sua forma física não seja capaz de compreender plenamente a Luz, os pensamentos conscientes, as atitudes e as decisões tomadas revelam muito do seu efeito. No fundo, a sobrevivência do ser humano como espécie deve ser sempre o maior dos objetivos e toda decisão tomada nessa ótica, será em direção à Luz e trará benefícios a todos. Não sigam a multidão e sim a Luz interna, pois essa nunca se engana, diferentemente das multidões. Nunca esquecer que você é uma pequena engrenagem individual em um enorme relógio cósmico. 

Célio Pezza          celiopezza@yahoo.com.br         julho, 2019

Tags: