Célio Pezza: ‘Ciência e tecnologia’

01/12/2018 16:05

Célio Pezza: Crônica # 390: ‘Ciência e tecnologia’

Existe uma máxima que diz que a ciência faz as descobertas, a tecnologia nos ensina como aplicá-las, a indústria as utiliza e o homem se conforma.”

A nossa sociedade vive, atualmente, sob os domínios da ciência e da tecnologia e, isto ocorre de forma tão intensa, que muitos confiam nela como quem confia em uma divindade.

Fomos levados a pensar desta maneira e a aceitar esse novo Deus. Os cientistas são considerados super-homens, que descobrem novidades e fazem melhorias contínuas para nossa felicidade e melhor padrão de vida.

Existe uma máxima que diz que a ciência faz as descobertas, a tecnologia nos ensina como aplicá-las, a indústria as utiliza e o homem se conforma. Nessa conformação, fica embutida a ideia de melhor qualidade de vida.

A técnica é a reforma da Natureza; em parte, é o contrário da adaptação do homem ao meio, posto que é a adaptação do meio ao homem. Dentro desse conceito, um homem sem tecnologia e sem reação ao meio, praticamente deixa de ser um homem.

Por outro lado, vemos projetos de alta tecnologia, de custos faraônicos, em países que não têm saneamento básico, processamento de lixo, transportes de massa e assim por diante. Nessa hora, nos questionamos para que tanta tecnologia, para que levarmos o homem ao espaço, se não temos rede de esgotos decentes aqui embaixo. Sobra dinheiro para projetos de alta tecnologia, mas falta para o básico. E é esse básico que significa melhor qualidade de vida. Não é o grande projeto com acesso restrito e sim o que é desfrutado pela maioria. Não é o grandioso e dificílimo feito que nos eleva o padrão de vida e sim o mais simples e de fácil aplicação. O problema, evidente, não é restringir a tecnologia, mas, sim, estendê-la ao maior número de pessoas.

Por outro lado, somos levados a pensar que a única solução para os problemas está na ciência; nos fazem esquecer que nem todos os problemas são de caráter científico-tecnológico. Dessa forma, precisamos trabalhar o fato de que mais ciência, mais técnica, não significa necessariamente uma melhor vida para todos.

Também nos chama a atenção os exemplos reais da impotência do homem com toda sua ciência e tecnologia, frente aos fenômenos naturais, como, por exemplo, grandes incêndios, como o que atualmente acontece na Califórnia, que não consegue ser controlado, mesmo com toda ciência e tecnologia existente. Também   temos grandes terremotos, enchentes, tufões, tornados, etc., onde a soberba científica é colocada em xeque-mate pelas forças naturais. Temos alta tecnologia para colocar uma base espacial no espaço, mas não conseguimos achar um avião que caiu em nossa própria Terra. Percebem, quanta incoerência em nossa ciência e tecnologia atual?

 

Célio Pezza – escritor@celiopezza.com

Tags: