Célio Pezza: ‘Câncer e espiritualidade’

20/06/2019 08:30

Celio Pezza

Crônica # 402: Câncer e espiritualidade

Podemos considerar que um câncer acontece quando uma estrutura celular decide agir contra o próprio corpo que habita.

De certa forma, o ser humano equivale a uma estrutura celular em um corpo cósmico maior. Se começamos a destruir nosso próprio planeta, estamos nos equiparando a um tipo de câncer, pois sem dúvida estamos agindo contra o corpo em que estamos.

Todas as substancias químicas presentes em nossos alimentos, pesticidas, poluição, radiações consideradas cancerígenas são um reflexo no plano físico do princípio espiritual destrutivo dentro da mente da raça humana, ajudando a doença a se manifestar.

É raro alguém não ter um membro da família afetado por essa doença e enquanto a medicina ocidental convencional continua a encontrar uma cura baseada na manifestação física desse desequilíbrio, as causas reais permanecem inexploradas.

À medida que a consciência planetária evoluir, as pessoas começarão a entender mais sobre as verdadeiras lições que devem ser aprendidas através do câncer e outras doenças espirituais. Quando essas lições forem coletivamente aprendidas e deixarmos de lado esse materialismo egoísta, a necessidade cármica não existirá mais e a doença desaparecerá automaticamente.

Supondo que existam seres superiores com a capacidade de curar o câncer, provavelmente eles não fariam essas curas, pois, se você curar a doença física, mas a lição não foi aprendida pela alma, a necessidade cármica para a manifestação da doença permanece e o problema não é resolvido.

Esse nosso reconhecimento do mal que fazemos ao planeta e a nós mesmos, esse conhecimento básico das leis do karma, da ação e reação, talvez seja um pré-requisito para um contato aberto com seres mais evoluídos de outras dimensões ou planetas. Quanto mais tempo permanecermos ignorantes sobre essas leis, mais continuaremos isolados de nossos vizinhos mais evoluídos.

Temos que entender que a ação errada, combinada com o pensamento errado, inevitavelmente causarão as doenças. Por outro lado, à medida  que as vibrações da quinta dimensão continuam a aumentar, as pessoas estão deixando de ter medo e entendendo que mesmo a inevitável raiva causada por uma doença terrível como o câncer pode ser transmutado em coragem, desapego, amor altruísta e senso de ajudar ao próximo.

Muitos já experimentam a sensação de tomar parte nesse movimento de entendimento e transmutação do ser humano. As velhas fórmulas de viver egoísticamente vão aos poucos dando lugar a uma melhor forma de vida. Estamos aprendendo na dor e evoluindo no caos que nós criamos. Estamos entendendo a equação simples de causa-efeito.

 

Célio Pezza   

celiopezza@yahoo.com.br         

maio, 2019

Tags: