Carlos Cavalheiro recebe Prêmio de Literatura pela 3ª vez consecutiva

18/11/2019 20:21

Carlos Cavalheiro

Carlos Cavalheiro recebe Prêmio de Literatura pela 3ª vez consecutiva

O professor, historiador, diretor de vídeos e poeta Carlos Carvalho Cavalheiro foi um dos vencedores do Prêmio Sorocaba de Literatura 2019, com o livro “Entre o sereno e os teares”. Esta é a terceira vez consecutiva que o professor Carlos Cavalheiro recebe o prêmio.

Em 2016, Cavalheiro recebeu o prêmio pela publicação do seu livro “O negro em Porto Feliz”, editado um ano antes. Em 2017 foi a vez do livro “A história de Julieta Chaves – A santinha de Sorocaba”, escrito em co-autoria com Flávia Aguilera. Em 2018 a Secretaria de Cultura, gestora do prêmio, resolveu suspendê-lo temporariamente, retornando em 2019.

Com isso, Carlos Carvalho Cavalheiro torna-se o escritor mais vezes premiado consecutivamente com essa distinção.

O Prêmio Sorocaba de Literatura surgiu no final da década de 1980 com a idealização do acadêmico Basílio da Costa Daemon. Passou por diversas reformulações e percalços, tendo sido suspenso em diversos anos. Em 2015, na gestão da Secretária de Cultura Jaqueline Gomes da Silva, o prêmio foi reformulado e retomado. Instituído pela Lei Municipal nº 11.182, de 24 de Setembro de 2015, o Prêmio Sorocaba de Literatura visa valorizar e divulgar a produção literária local, incentivando a leitura e o contato da população com autores sorocabanos.

Para participar, o interessado deve ser residente em Sorocaba há pelo menos dois anos e ser maiore de 18 anos de idade. Podem ser inscritos livros editados em 2017 e 2018 e que estejam de acordo com a Lei Federal nº 10.753, de 30 de Outubro de 2003, que instituiu a Política Nacional do Livro.

Anualmente podem receber o Prêmio até cinco autores, que se inscrevem numa das seguintes categorias: Ficção – Romance; Ficção – Novelas; Ficção – Contos; Ficção – Crônicas; Biografia; Não-ficção; Infantil; Juvenil; Artes e Fotografia; e Poesia. Para as categorias Não ficção e Biografia serão consideradas obras com abordagem literária, tais como Ensaio e Filosofia.

Além de Carlos Carvalho Cavalheiro receberam o mesmo Prêmio este ano os autores Luciano Leite, pelo livro “Contos de uma cidade morta”, (ficção/contos); Fábio Duran dos Santos por “Reféns: quando o preconceito vence a medicina” (não-ficção) e Celso Ribeiro, autor de “Sorocoisas — manual de Sorocaba para principiantes” (não-ficção).

O livro “Entre o sereno e os teares” é o primeiro romance do professor Carlos Cavalheiro. Trata-se da história de Meia-Volta, um malandro de Sorocaba que vive nas décadas de 1920 e 1930. Em certo momento de sua vida, Meia-Volta encontra Zilda, uma militante anarquista e operária que apresenta a ele outra visão de mundo.

O livro foi publicado pela editora artesanal Costelas Felinas, de São Vicente, litoral paulista. A editora trabalha com demanda e produz os livros artesanalmente. Os poetas Claudia Brino e Vieira Vivo estão à frente desse trabalho. Em 2019 o livro foi eleito o melhor de Sorocaba, publicado em 2018, pelo concurso do jornal ROL.

O livro poderá ser encontrado na FLAUS – Feira do Livro e Autores Sorocabanos, que ocorrerá nos dias 20 a 22 de dezembro, nas dependências do Sorocaba Clube.

Carlos Carvalho Cavalheiro é colaborador dos jornais Tribuna das Monções e Jornal Cultural ROL. É sócio correspondente da FEBACLA – Federação Brasileira dos Acadêmicos das Ciências, Letras e Artes e Membro efetivo da Academia Independente de Letras (AIL).

 

Carlos Carvalho Cavalheiro

carlosccavalheiro@gmail.com

 

 

 

 

 

 

Tags: