Carlos Carvalho Cavalheiro: ‘Cães vadios’

04/07/2018 11:52

“Eu só desejo o desejo/ de continuar sendo um cão vadio,/ perdido nas infinitas possibilidades/ das ruas, esquinas e cruzamentos.”

 

Cães Vadios

Uivam os cães vadios

guiados pelo cheiro entorpecente

da cadela no cio.

E a lua passeia pelo globo

enquanto os medos despertos

procuram pelos homens adormecidos.

Eu sou um cão vadio

perdido nas esquinas escuras.

Sou a mensagem em spray

maculando a alvura dos muros

e a brisa que beija

todas as bocas indiscriminadamente.

Eu só desejo o desejo

de continuar sendo um cão vadio,

perdido nas infinitas possibilidades

das ruas, esquinas e cruzamentos.

 

Carlos Carvalho Cavalheiro – carlosccavalheiro@gmail.com

19.10.2002

Tags: