Bruno Schwabenland: ‘Quando a casa brilha a dona não brilha’

17/11/2020 06:10

Bruno Schwabenland

Quando a casa brilha a dona não brilha

 

Limpar a casa é hábito de higiene

Ambiente sujo é morada de germe

Além de habitar espírito inferior

Ninguém aguenta casa com mal odor

Limpando demais vivia Dona Irene

Só pensar em sujeira lhe dava pavor

Se deixar Dona Irene não dorme.

 

Brilho do piso de taco de madeira antigo

Era movida por mania de limpeza

Não era muito fã de passear

A minha casa vão bagunçar dizia consigo

O ato de limpar era a sua fortaleza

Não deixa o filho naquele chão pisar.

 

Sente aqui na cama e escute minha filha:

Apenas limpando foi embora a juventude

Aquele passeio que não fiz, que saudade

Eu sinto que gastei a minha vida debalde

Quando a casa brilha: a dona não brilha.

 

Na minha cabeça um monte de sentimento

Por tudo que poderia ter vivido minha filha

Estando aqui doente vem o arrependimento

Pois quando a casa brilha: a dona não brilha!

 

Bruno Schwabenland

bruno.schwabenland@gmail.com

 

ZWANZIG ESTILO POÉTICO CRIADO POR BRUNO SCHWABENLAND EM 10 DE ABRIL DE 2020.

TEM A SUA ESTRUTURA 22 VERSOS A SABER:

  1. A) poeta Júnior que é o meu caso: essa poesia tem um conjunto de rimas.

Primeira estrofe 7 versos

Segunda estrofe 6 versos

Terceira estrofe 5 versos

Quarta estrofe 4 versos

 

  1. B) poeta Master eu ainda não cheguei nesse nível: obedece a estrutura rimas e versos poéticos.

Primeira estrofe com 7 versos ( 7 versos poéticos)

Segunda estrofe com 6 versos ( 6 versos poéticos)

Terceira estrofe com 5 versos ( 5 versos poéticos)

Quarta estrofe com 4 versos ( 4 versos poéticos)

 

 

 

 

Tags: