Bruno Hernandes Leão: ‘José, para onde?’

05/02/2019 09:09

“A conjuntura contemporânea é marcada por acontecimentos marcantes e historicamente recentes; guerras, tragédias humanitárias, crises – tais exuberâncias do século XX legam-nos seus efeitos e são estopim para um sentimento amplo de insegurança e medo, em diversos aspectos da vida humana.”

A conjuntura contemporânea é marcada por acontecimentos marcantes e historicamente recentes; guerras, tragédias humanitárias, crises – tais exuberâncias do século XX legam-nos seus efeitos e são estopim para um sentimento amplo de insegurança e medo, em diversos aspectos da vida humana. Nesse ínterim, calamidades psicológicas assolam um número enorme de pessoas, contribuindo para a criação de uma cultura do medo.

Segundo o conceito filosófico de “Zeitgeist” de Hegel, cada época histórica carrega um conjunto cultural e intelectual, próprio do que dita os eventos marcantes do período. Diante disso, pode-se dizer que a modernidade carrega as sequelas emocionais de um “espírito dos tempos” turbulento. As guerras mundiais, a exemplo, demonstraram a métrica das ações humanas: o assassínio de milhões de pessoas em nome do poder.

Os traumas gerados por esses conflitos refletem profundamente no consciente coletivo, principalmente no que tange à tensão mundial criada com a Guerra Fria e a iminência de uma destruição global. O medo gerado não se limita à sobrevivência, expande-se em escalas diversas como a angústia existencial, o medo diante de expectativas de um sistema altamente competitivo, a ansiedade e a depressão. A cultura do medo é esse sentimento de pavor multifacetário enraizado.

Enfim, enfrentar tal cultura é encarar os reflexos históricos que conceberam uma realidade tensa. Certamente, o passo primordial para atenuar as mazelas psicológicas é esse entendimento acerca do sistema moderno e sua formação. Dessa forma, parafraseando Drummond, fica mais fácil para que não nos tornemos “Josés”, enterrados nos próprios medos e aflições.

 

Bruno Hernandes Leão – brhele@gmail.com

Tags: