Articles by: Alcina Maria Silva AzevedoAlcina Maria Silva Azevedo
Natural de Cruzeiro (SP) e atualmente residente em Campinas (SP), Alcina Maria em 1980 escreveu ‘Além do Nosso Mundo’, obra lançada em 2020. De 1982 a 1986, escreveu para o jornal O Estado de Goiás, com muitos poemas e debates publicados. Em 1983 participou do V Concurso Nacional de Poesias, promovido pela Revista Brasília, no qual recebeu Menção Honrosa. Em 1985 participou do V Concurso Nacional de Poesias ‘Raimundo Correa’, promovido pela Editora Shogum Arte, no qual recebeu o Prêmio Edição e foi convidada para trabalhar como Coordenadora Cultural em Campinas. Em 1986 coordenou ‘Salvados no Incêndio’ e Antologia de poetas brasileiros. Ganhei o prêmio de publicação Poetas Brasileiros de hoje 1986, pela editora Shogun Arte. Em 2010 publicou o livro ‘Os Descasados’ (Editora Livro Pronto: São Paulo). Em 2016 recebeu o Troféu Carlos Drummond de Andrade. Em 2019 lançou a obra ‘Um conto de Preto Babão’, segundo ela, “uma forma poética de contar histórias, tendo como pano de fundo a escravidão no Brasil”.

Alcina Maria Silva Azevedo: ‘O nosso mundo’

01/10/2020 15:17
Alcina Maria Silva Azevedo: ‘O nosso mundo’

O nosso mundo

Alcina Maria Silva Azevedo: ‘Espera-me’

24/09/2020 12:56
Alcina Maria Silva Azevedo: ‘Espera-me’

Espera-me

Alcina Maria Silva Azevedo: ‘Amor animal’

18/09/2020 08:01
Alcina Maria Silva Azevedo: ‘Amor animal’

Amor animal

Alcina Maria Silva Azevedo: ‘O jeito que tu me beijas’

10/09/2020 11:52
Alcina Maria Silva Azevedo: ‘O jeito que tu me beijas’

 O jeito que tu me beijas

Alcina Maria Silva Azevedo: ‘Você, Álvaro’

01/09/2020 17:22
Alcina Maria Silva Azevedo: ‘Você, Álvaro’

Você, Álvaro

Alcina Maria Silva Azevedo: ‘O avarento’

20/08/2020 15:33
Alcina Maria Silva Azevedo: ‘O avarento’

O avarento

Alcina Maria Silva Azevedo: ‘Amar sem amarras’

04/08/2020 18:05
Alcina Maria Silva Azevedo: ‘Amar sem amarras’

Amar sem amarras

Alcina Maria Silva Azevedo: ‘Amor na velhice’

21/07/2020 13:13
Alcina Maria Silva Azevedo: ‘Amor na velhice’

Amor na velhice