Arvelos Vieira: ‘A revolução constitucionalista em versos e prosas: eis a nossa história!’

10/07/2019 11:07

Arvelos Vieira

A revolução constitucionalista em versos e prosas: eis a nossa história!

A Revolução Constitucionalista de 1932,

Conhecida também como ‘Guerra Paulista’,

Foi um movimento armado que propôs,

Libertar o país de uma ditadura FASCISTA!

 

 

São Paulo, Mato Grosso e Rio G. do Sul unidos,

Tinham por objetivo derrubar o governo Vargas,

E com nova Assembleia Constituinte assumindo,

Acabariam com a ditadura no país, uma PRAGA!

 

 

Para entender a Revolução de 1932,

Temos que retornar no ano de 1930,

Um golpe de Estado o presidente depôs,

Washington Luiz e Júlio Prestes o seu vice!

 

 

O golpe depôs ainda vários presidentes estaduais,

Que hoje conhecemos como governadores.

Congresso, Assembleias e Câmaras Municipais,

Foram fechadas causando muitos DISSABORES!

 

 

Nas eleições de 1930 para presidente,

Vargas teve sua candidatura derrotada,

Na Revolução em seguida ele esteve à frente,

Sendo a Constituição de 1891 cassada!

 

 

Vargas assumiu a presidência do Governo,

Que se fez provisório em novembro de 1930,

Com amplos poderes e se portando altaneiro

Prometeu à Nação nova CONSTITUINTE!

 

 

Proclamava-se o fim da Velha República,

E prometida uma nova Assembleia Nacional,

E a convocação de novas eleições lúdicas,

Tudo conversa fiada, enganação TOTAL!

 

 

E o brasileiro cada vez mais revoltado,

Via o sonho da nova república se perdendo,

O país vivia um governo provisório instalado,

Que impunha a tirania e destilava VENENO!

 

 

De forma discricionária e por Decretos,

O ditador Getúlio Vargas governou o país,

Vez que com o Congresso e Senado desertos,

Ele fez tudo a seu modo e como bem QUIS!

 

 

Diminuída a força e a autonomia dos Estados,

O povo sofria com a “mão pesada” do presidente,

Vez que os interventores “TENENTES” não davam,

A “mínima” para os grupos políticos EXISTENTES!

 

 

Martins, Miragaia, Drausio e Camargo,

No dia 23 de maio de 1932 perderam as vidas,

Após um movimento tenso deflagrado,

Eles foram fuzilados por tropas GETULISTAS!

 

 

Houve também uma quinta vítima da violência,

Orlando de Oliveira Alvarenga, é o seu nome

Baleado no mesmo dia e local da divergência,

Morrendo meses depois outro grande HOMEM!

 

 

Após as mortes um movimento foi organizado,

Denominado “MMDC” a sigla da revolução,

Iniciava-se então um levante inflamado,

Determinado a tirar Vargas do topo da NAÇÃO!

 

 

E nos meses procedentes ao descontentamento,

Só foi crescendo a revolta contra o presidente,

A ideia de uma luta armada foi se fortalecendo,

Visando dar novo rumo ao país DECADENTE!

 

 

O governo provisório utilizou de uma cartada mentirosa,

Espalhando que os paulistas queriam separar-se da Nação,

Foi um argumento para criar uma situação odiosa,

Jogando os Estados contra um São Paulo em EBULIÇÃO!

 

 

E pelo visto Getúlio Vargas conseguiu o que queria,

Pois quando o país deveria ajuntar-se aos paulistas,

Sendo que o interesse era da grande maioria,

Traído, São Paulo se viu numa luta SURREALISTA!

 

 

Embora encabeçando a revolta contra Vargas,

São Paulo contava com a adesão de outros Estados,

Mas sentiu a traição, a covardia e a derrota amarga,

Quando se viu num movimento sozinho e ISOLADO!

 

 

E assim com os atritos cada vez mais constantes,

Transformaram na 1ª grande revolta contra Getúlio,

Ocorrida no Estado de São Paulo entre militantes,

Exatamente no ano de 1932, dia nove de JULHO!”

 

 

Era deflagrada a guerra sangrenta e histórica,

Conhecida como Revolução Constitucionalista,

Que por quase 3 meses se fez voraz e patriótica,

Para os bravos e heroicos soldados PAULISTAS!

 

 

De um lado o ataque das forças do Rio de Janeiro,

Adentrando pelo hoje conhecido Vale Histórico,

Do lado oposto, a invasão dos combatentes mineiros,

E os gaúchos também na luta atuando EUFÓRICOS!

 

 

O conflito foi encerrado no dia 2 de Outubro,

Com a rendição dos paulistas por inteiro,

O armistício foi assinado no 1º GRUPO,

Arnolpho Azevedo, na cidade de CRUZEIRO!

 

 

Oficialmente 934 soldados padeceram,

Há fontes que registram 2.200 mortos,

Várias cidades paulistas ataques sofreram,

Face da violência dos combates EXPOSTOS!

 

 

Surpreendidos com a devoção dos paulistas,

Lutando e morrendo com determinação,

Os inimigos propuseram rendição pacifista,

Pela brutal diferença e vendo-os com ADMIRAÇÃO!

 

 

Fui um ato heroico, longe de ser covarde,

Pois nossos soldados lutaram com bravura,

Sozinhos enfrentaram brutal adversidade,

Bravos paulistas que não fugiram à boa LUTA!

 

 

A rendição foi vista com naturalidade,

Reconhecida a grandeza dos nossos soldados,

Que defendendo o país pela sua liberdade,

Os paulistas jamais se sentiram envergonhados!

 

 

Os paulistas perderam com as armas em riste,

Mas saíram vitoriosos e dignos de ovação,

Conseguiram uma Assembleia Constituinte,

E a promulgação de uma nova CONSTITUIÇÃO!

 

 

E também a nomeação de um interventor,

Um civil oriundo do Estado paulista,

Isso mostra o respeito a que fora detentor,

Esse solo valoroso que tanto nos FASCINA!

 

 

Numa luta sangrenta e altruísta,

Que beneficiou toda a Nação,

Graças a coragem dos paulistas,

O Brasil libertou-se da OPRESSÃO!

 

 

E assim a Revolução Constitucionalista,

Tornou-se o movimento cívico do Estado,

O maior orgulho da história dos paulistas,

Sendo por toda Nação ADMIRADO!

 

 

Muitos anos depois o cidadão Sergio Elache,

Encabeçou um projeto de grande repercussão,

Admirado com o patriotismo, garra e coragem,

Dos nossos bravos soldados na REVOLUÇÃO!

 

 

Conseguiu que a Assembleia Legislativa,

Proclamasse a nossa estimada “Cidade Menina”,

A Capital da Revolução Constitucionalista,

Um glorioso título que muito nos DIGNIFICA!

 

 

Nove de Julho tornou-se importante,

Para Cruzeiro que se fez sua capital,

Um título por demais relevante,

Que deveria ser visto como ESPECIAL!

 

 

Pena que nem todos lhe dão importância,

Não justificando o fato de merecê-lo,

Fica aqui a nossa crítica e observância,

Urge mais “sangue bairrista” em CRUZEIRO!

 

 

Parabéns combatentes determinados,

Que nos honraram pelo espírito altruísta,

Deram suas vidas e deixaram legados,

Na luta pela Revolução CONSTITUCIONALISTA!

 

 

Parabéns amada cidade de Cruzeiro,

Importante palco dessa Revolução,

Cidade e história tornaram-se celeiro,

Motivo do nosso respeito e ADMIRAÇÃO!

 

 

NOVE DE JULHO É A GLÓRIA DO BRASIL,

CANTADO POR SÃO PAULO SOB UM LINDO CÉU DE ANIL,

NOVE DE JULHO É A LUZ DA PÁTRIA,

DATA IMORTAL DESTE BERÇO AUGUSTO! …

 

Arvelos Vieira

arvelosvieiraneto@gmail.com

 

Tags: