Artigo do Carlos da Terra: ‘A Dilma não é o PT’

03/04/2016 22:06
Jornalista e escritor

Jornalista e escritor

Carlos da Terra – A Dilma não é o PT

02/04/2016

A Presidente Dilma tem sido achincalhada, execrada e só ainda não foi excomungada (imagino eu). No entanto, caro amigo, gostaria de refletir um pouco… Onde está o jatinho da Dilma? E as indústrias que ela adquiriu? E onde está o dinheiro do exterior? Podemos desconfiar dessas coisas, mas jamais se apurou qualquer uma delas em detrimento de Dilma Rousseff. Eu vivi, acompanhei e participei de todos os eventos dos anos terríveis da luta armada contra a ditadura militar e posso afirmar, sem qualquer medo de errar, que Dilma Rousseff é uma estranha no ninho do PT.

Ela pouco ou nada tem a ver com o malfadado PT de Lula e outros criminosos, desde o assassinato de Celso Daniel até o mensalão e o petrolão. Dilma foi uma guerrilheira, corajosa, idealista que sonhava por um Brasil mais justo e por uma melhoria nas condições miseráveis do povo do sertão brasileiro e dos subúrbios das capitais. Teve atitudes de verdadeira heroína das películas cinematográficas e, quando submetida ao pau de arara nas prisões, jamais abriu a boca para denunciar ou trair quem quer que fosse. Essa é a Dilma… e quem é o PT.

O PT é um aglomerado de oportunistas. Ele surgiu de uma confusão que se originou quando da queda do regime militar e todos que não eram de nenhuma ideologia, ou que eram de alguma mas sem qualquer conhecimento, aderiram a esse partido. Nesta categoria está o Lula. Quem viveu aquela época sabe que ele (o Lula) jamais teve qualquer ideologia. Ele sequer era um líder político ou operário que seja. Ele era apenas um líder sindicalista que defendia aumentos de salário APENAS PARA OS METALÚRGICOS.

Chegou-se ao absurdo de se dizer nas ruas que esse tal líder, houvera cortado seu próprio dedo para receber o seguro de invalidez. Jamais foi preso porque ele se apresentava com muita facilidade aos militares, dispensando qualquer trabalho destes para encontrá-lo e inquiri-lo. Muitos outros oportunistas e entre eles, capitalistas, empresários e criminosos que nunca tiveram qualquer ligação com movimentos políticos de melhorias para o povo brasileiro, encostaram nele para seus propósitos escusos.

A Dilma foi usada por Lula que esperava por um fracasso dela que lhe asseguraria a volta ao poder. O país está quebrado, foi à bancarrota. Mas é culpa da Dilma? O que foi que ela fez que quebrou o país? Onde apareceu o nome dela no mensalão ou no petrolão ou ainda no caso Celso Daniel? O que levou o país ao estado em que estamos foi a roubalheira, especialmente a da Petrobrás.

Por outro lado, quem é que vai discordar que o programa mais médicos atenuou a crise do sistema de saúde. Digam que não é verdade que a consulta médica é um absurdo de cara e que os médicos, de um modo geral, não querem trabalhar nos subúrbios. Digam… O programa “minha casa minha vida” que ela tem se dedicado tanto, não é importante? Você como cidadão brasileiro, gosta de ver moradores de rua proliferarem com mosquitos? Gosta disso? Das crianças que vivem ao relento? Se nós trabalhamos tanto e muitos desse políticos do PT, descontentes com seu próprio salário, resolveram assaltar os cofres públicos, eu lhe pergunto… pode uma família se regozijar, comer fartamente, comprar roupas e remédios, com os míseros oitenta reais do bolsa família? A educação brasileira sempre foi a maior crítica que todos os partidos e cidadãos brasileiros fizeram.

Todos reclamavam. Eu me lembro perfeitamente das reuniões lá na USP. A voz corrente era que o sistema educacional era elitista, não prestava e que jamais uma pessoa pobre poderia cursar faculdades. Bem… hoje em dia é assim? Acho que não. Nunca tivemos tantos estudantes bolsistas fora do país. Os jovens estão estudando para assumir o país em um futuro próximo.

Há o Pronatec que assegura uma educação elementar para a sobrevivência e há nos cursos médios e superiores também, muitos estudantes de todas as classes sociais. Estou no coro “Fora PT” e concordo que esse partido foi a ruína do Brasil e dos brasileiros, no entanto não entro no coro do “fora Dilma”.

 

Carlos da Terra

Tags: