Andreia Caires: ‘Como eu cuido das minhas sementes de amor’

04/05/2022 21:34

Andreia Caires

Como eu cuido das minhas sementes de amor

 

Para plantar e depois colher é necessário desapegar. Isso mesmo! Descobri isso um pouco tarde, mas há tempo; e como diz o velho ditado: ‘antes tarde do que nunca’.

Um semeador é dedicado ao plantio. Sua prioridade é semear, apenas. Se abdica de várias coisas para estar envolvido no campo. Ele precisa plantar para ter frutos amanhã.

Se você pretende plantar amor, saiba que é preciso fechar ciclos. Deixar aquilo que está ocupando espaço na sua vida. É preciso limpar a casa, varrer, passar pano, tirar o lixo acumulado, o pó impregnado, enfim, desapegar daquilo que não nos serve mais!

As sementes que plantamos agora vão dar frutos mais tarde sim, mas quando permitirmos que o Novo entre em nossas vidas. Aí o perfume se instalará no ambiente e teremos orgulho do nosso trabalho. Não queremos e nem podemos viver numa casa suja e fedida, não é mesmo? E, você pode observar, quanto mais guardamos objetos inúteis que não usamos, a casa fica bagunçada, sem espaço e cheirando a mofo, poeira…

Quando tiramos as coisas acumuladas e deixamos os cantos da casa livre, que alívio que dá! Uma sensação de limpeza e a casa fica bem mais espaçosa. Desapego é livramento! Portanto permita-se desapegar. Fique livre para, assim, você poder plantar suas sementes de amor. E o amor é a semente mais bonita para se plantar e colher; a que perfumará nossos dias aqui na Terra.

(Texto extraído do livro ‘As sementes que plantei’, de Andreia Caires)

 

Andreia Caires

andreiacairesrodrigues@gmail.com

 

Tags: