Amigos da Confraria Internacional de Literatura e Artes promovem sarau com o tema Setembro Amarelo

25/09/2020 13:11

O V Sarau promovido pelos Amigos da Confraria Internacional de Literatura e Artes adere à campanha Setembro Amarelo e, por meio da poesia, aborda o problema do suicídio

“Em janeiro João tinha TOC, foi chamado de bobo.
Em fevereiro Paula era bipolar, e a chamaram de doida.
Em março Júlia tinha crises de ansiedade, e diziam para ela se focar no presente.
Em abril Leandra tinha anorexia, e ouvia as pessoas rindo e falando dela.
Em maio Maria teve síndrome do pânico, e disseram que era frescura.
Em junho Pedro teve depressão, e foi chamado de fraco.
Em julho Lucas descobriu a esquizofrenia, e disseram que era invenção da cabeça dele.
Em agosto Daniel teve transtorno da personalidade borderline, e falavam que ele queria chamar atenção.
Em setembro tudo ficou Amarelo, as pessoas começaram a entender todos os problemas e nos estenderam a mão, nos medicaram e postaram textos em suas redes sociais para nos apoiar.
Porém em outubro continuaram a nos chamar de loucos, fracos, e diziam que nos faltava fé. “Sua vida é tão boa!”, “Como pode reclamar?”, eles diziam.
.
Em novembro Pedro se matou, “Mas era tão jovem!”, “Era uma boa pessoa”, porém tudo que Pedro queria era que todos os meses fossem amarelos também, que os julgamentos acabassem e que as pessoas realmente entendessem que os problemas psicológicos não são escolha nossa, e que nós precisamos de ajuda não só em setembro, mas em todos os meses. Então a partir de hoje faça o Setembro Amarelo ser presente em todos os dias do ano, pois agora mesmo você pode estar ao lado de um Pedro e não sabe.”

(Texto: @diariodeansidade1. http://escolanatasha.com.br/?p=2072 >. Acesso em: 25 set. 2020)

Nas últimas décadas, observa-se o crescimento ininterrupto dos casos de suicídio no Brasil. Os números são especialmente preocupantes entre jovens. Em um período de 28 anos, houve um aumento de 30% nos casos de suicídio, taxa maior do que a média das outras faixas etárias. A taxa cresce por uma conjunção de fatores. “A sociedade está cada vez menos solidária, o jovem não tem mais uma rede de apoio. Além disso, é desiludido em relação aos ideais que outras gerações tiveram”, afirma Neury Botega, psiquiatra da UNICAMP.

Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil está em oitavo dentre os países com maior número de suicídios, atrás de Índia, China, Estados Unidos, Rússia, Japão, Coreia do Sul e Paquistão. Em 2013, contabilizou 11.821 suicídios (9.198 do sexo masculino e 2.623 do sexo feminino).

Diante de um quadro de tamanha envergadura, os Amigos da Confraria Internacional de Literatura e Artes, comunidade com página no Facebook (https://www.facebook.com/groups/182267556507554/permalink/378497303551244/), estão promovendo o V Sarau: Setembro Amarelo.

O sarau será realizado amanhã (26), das 16h às 22h, e os poetas poderão postar até dois poemas no link https://m.facebook.com/groups/182267556507554?view=permalink&id=378497303551244

 

 

 

Tags: