Afrânio Mello fornece informações sobre a Família DINIZ

04/07/2019 23:48

Afrânio Franco de Oliveira Mello
Eleito em 2017 na categoria ‘Melhor Genealogista’
Eleito em 2018 nas categorias ‘Melhor Escritor’, ‘Melhor genealogista’ e ‘Melhor colunista de Jornal Virtual’

ATENDIMENTO NÚMERO 1.133

Ruiter, bom dia.

Já atendi uma outra pessoa que solicita a mesma pesquisa. Trata-se do Manoel Santos Diniz da Bahia. Atendi-o e não encontrei referências com a cidade de Manhuaçu. São muitas as descendentes dos Diniz em Minas Gerais, desde 1680. Veja abaixo :

Em Minas Gerais, entre outras, registra-se a de Manuel Pinheiro Diniz [1680, Viseu – ?], que passou para Minas Gerais, onde foi sargento-mor de Pirapitinga, e proprietário de uma sesmaria. Deixou numerosa descendência de seu cas., em 1723, em Sabará (MG), com Cláudia de Azevedo e Silva [1707, S. Lourenço da Mata, PE – ?]. Proprietários da fazenda Paulo Preto, próx. a Piedade do Paraopeba (TA – Dos Diniz).

Ainda, em Minas Gerais, há outra família com este sobrenome, constituída de abastados proprietários de fazendas de café, que teve princípio no ten. Manuel de Souza Diniz [1728, Braga – ?], filho de outro Manuel de Souza Diniz e de Ana de Azevedo. Deixou numerosa descendência, a partir de seus 9 filhos, havidos de seu cas., c. 1773, em São João del Rei, com Luzia Maria de Jesus [1753, Cajuru- ?], da família Franco, de Minas Gerais. De seu irmão, Gabriel de Souza Diniz, descende a família Diniz Junqueira.

Em Minas Gerais, entre outras, registra-se a de Manuel Pinheiro Diniz [1680, Viseu – ?], que passou para Minas Gerais, onde foi sargento-mor de Pirapitinga, e proprietário de uma sesmaria. Deixou numerosa descendência de seu cas., em 1723, em Sabará (MG), com Cláudia de Azevedo e Silva [1707, S. Lourenço da Mata, PE – ?]. Proprietários da fazenda Paulo Preto, próx. a Piedade do Paraopeba (TA – Dos Diniz).

Ainda, em Minas Gerais, há outra família com este sobrenome, constituída de abastados proprietários de fazendas de café, que teve princípio no ten. Manuel de Souza Diniz [1728, Braga – ?], filho de outro Manuel de Souza Diniz e de Ana de Azevedo. Deixou numerosa descendência, a partir de seus 9 filhos, havidos de seu cas., c. 1773, em São João del Rei, com Luzia Maria de Jesus [1753, Cajuru- ?], da família Franco, de Minas Gerais. De seu irmão, Gabriel de Souza Diniz, descende a família Diniz Junqueira.

Vou encaminhar o arquivo que tenho, mesmo sem as referências sobre MANHUAÇÍ(MG) para ver se consegue encontrar outras referências de seus parentes.

DINIZ………………. 5 páginas e 2 brasões,

Diniz

sobrenome de origem portuguesa. Tratando-se de um nome próprio transformado em apelido, pode como tal ter sido usado por diversas famílias sem ligações entre elas.

A uns Dinizes da região de Chaves se pode traçar a genealogia desde o séc. XVI, verificando-se terem sempre feito uma vida «à lei da nobreza», tendo alguns dos seus membros sido familiares do Santo Ofício e exercido cargos honrosos e nobilitantes na governança local, alem de se aliarem matrimonialmente com algumas das principais famílias da nobreza flaviense, como as dos Alcoforados, Barros, Teixeiras, São Payos e Rodas. Outros genealogistas afirmam que os Diniz são uma família muito antiga e nobre, pertencente à ilustre família dos Yahya, de origens Sarracenas-Judaicas remotas, que passou a residir, em primeiro lugar, em Portugal, no lugar de nome Diniz, Dinis ou Deniz. Um dos membros proeminentes da família mudou-se para a Polônia no século XVI junto com seus familiares, quando foram convidados por Jan Zamyski (também conhecido como Ioannes de Zamość, 1542 – 1605), um líder e magnata importante na confederação Polonesa-Lituana, para dar uma significativa contribuição para a criação de um rede comercial judaica local. O sobrenome original “Yahya”, de fato, pelo propósito claro de aparecer menos estrangeiro, foi modificado, inicialmente, em “de Niyes”, até aquele Diniz, do qual estamos lidando.

A família Diniz, de fato, descende diretamente daquele Iacobo ben Gedaliah Dionis ibn Yahaya, nascido em Fatih, Istambul, Turquia, 1540 e falecido em Tessalônica, Grécia em 1595; foi pai de Aloandro Iacobo Diniz (ibn Yahya), que, de Slonim, o lugar onde ele nasceu em 1585 foi para Portugal.

A maioria das famílias Diniz do Brasil vieram de Portugal. O sobrenome é um patronímico é uma contração do nome grego Dionísio.

Várias delas passaram ao Brasil. Só em Minas Gerais no início do século XVIII, o pesquisador Antônio Gabriel Diniz identificou mais de vinte famílias com esse sobrenome que ali viviam, contemporâneas entre si. As de genealogias mais bem documentadas são a Diniz Junqueira a de Manuel Pinheiro Diniz, que se casou em 1723 em Sabará com Cláudia de Azevedo e Silva. Outro português Diniz que iniciou grande família em Minas foi  Domingos Diniz Couto (1716-1763), cujos descendentes povoaram locais como Contagem, Esmeraldas, Curvelo e Pará de Minas.

Espero que encontre sua ascendência.

Abraços

Afrânio Franco de Oliveira Mello
afraniomello@itapetininga.com.br

Observação:
“Estas informações estão sendo fornecidas gratuitamente
e serão publicadas na edição virtual do Jornal Cultural
ROL – (www.jornalrol.com.br).
A não concordância com esta publicação deve ser informada imediatamente.
Gratos”

From: Ruiter Galvao Diniz

Sent: Thursday, May 30, 2019 4:22 AM

To: afraniomello@itapetininga.com.br

Subject: Genealogia

Olá Vi seu nome em um site de  estudo de genealogias. Meu pai e minha mãe são originários de Manhuaçu. Meu pai, já falecido, se chamava Jandir Lopes Diniz, filho de José Osmar Diniz, a quem nunca conheci. Minha mãe, Marly Galvão Diniz, filha de José Maia Galvão. Pergunto a você se conseguiu informações sobre a família Diniz em Manhuaçu. Se houver alguma coisa sobre a árvore genealógica, e puder me informar, ficarei extremamente grato.

Tags: