Adriana da Rocha Leite: ‘Comunicação ou não?’

07/06/2017 08:10

Adriana da Rocha Leite: ‘Comunicação ou não?’

 

Falar bem nem sempre é sinônimo de boa comunicação. Excessos de palavras difíceis e fala prolixa dificultam a compreensão do conteúdo. E sem apreender  este, o que se transmite pode ser muita coisa, mas  certamente não é comunicação.O bom comunicador pensa em seu público: qual e como é a sua plateia. O que ela busca? Qual a importância do tema/assunto?Falar por falar é perda de tempo e de energia. Para todos. Pode fazer bem ao ego do “falador” mas certamente não será relevante e cairá no abismo eterno do esquecimento.Comunicação pressupõe portanto, entendimento. Captação do conteúdo transmitido. Compreensão da linguagem utilizada e de seus símbolos.
Não sem razão os cursos de oratória se propagam, afinal, há, em todos e em cada um de nós, o desejo de ser reconhecido como grande orador/oradora: o discurso inesquecível, eternizado em citações.Mas não é somente em palestras, cursos e apresentações que se busca e se exige uma boa comunicação. O cotidiano é nosso espaço para experimentações . Gosto de enxergá-lo como um estágio, uma oportunidade de aprender, na prática, como as situações, acontecem e se desenvolvem.
Mas é exatamente no dia a dia que nos descuidamos da boa comunicação. Falamos qualquer coisa, de qualquer jeito, sem pensar em sem se preocupar com  o interlocutor, com a agravante de termos a “palavra final, representada pela verdade absoluta que é a minha ideia, a minha visão. E não raro lascamos o famigerado “concorda comigo?”‘, desrespeitando o direito do outro a ter uma opinião divergente, afinal , poucas pessoas têm coragem para não somente dizer que discorda como também apresentar argumentos para tal.
Tagarela-se sobre tudo e qualquer coisa-assunto, como se fosse especialista, inclusive ousando discordar destes .
E assim nos sentimos satisfeitos em nossa arrogância verbal, acreditando que somos imbatíveis na arte de falar e nisto há uma certa verdade, pois nada mais limitado para a comunicação do que a simples fala. Concorda comigo??

Tags: