A volta do genealogista: Afrânio Mello presta informações sobre as familias Barroso, Marques, M[arquez espanho,

18/12/2015 23:39

Afrânio Franco de Oliveira Mello:  ATENDIMENTOS NÚMEROS 557, 558, 559, 560, 561 E 562

 

Alessandro, bom dia.

 

Demorou um pouco minha resposta motivada por uma grande quantidade de trabalho

profissional que me tirou o tempo para este lazer.

Segue 5 (cinco) dos 6 (seis)arquivos que solicitou. Infelizmente não tenho o PARREIRA.

 

Barroso…………………………   5 páginas e 1 brasão ;

Marques……………………….  13 páginas e 1 brasão;

Márquez espanhol………….  1/2 página ;

Oliveira…………………………  40 páginas e 1 brasão – arquivo do brasão segue 1 em separado;

Pereira………………………….. 20 páginas e 1 brasão – arquivo do brasão segue 1 em separado;

Silva……………………………… 24 páginas e 2 brasões.

 

Você tem 102 1/2 páginas para sua leitura e pesquisa.

 

Espero ter contribuído com suas pesquisas.

 

Afrânio Franco de Oliveira Mello
IHGGI / ROL – Jornal On Line

 

 

 

Barroso, sobrenome português de raiz toponímica, tirado das terras de Barroso na província de Trás-os-Montes em Portugal.

Parece que o fundador da família, Dom Egas Gomes Barroso, era membro da linhagem dos Guedões e aparentado por linha feminina com as dos Sousa, os de Toledo e ainda outras da maior preponderância.

 clip_image002

 clip_image004   clip_image005

Armas

De vermelho, cinco leões de ouro, faixados de azul e armados e lampassados de ouro.

Timbre: um dos leões do escudo

Títulos, Morgados e Senhorios

 

Barões de Almargem

Viscondes de Barroso

===================================================================================================================

 

clip_image002[3]Marques, trata-se do patronímico de Marcos, por isso que é inteiramente possível que existam diversas famílias que o tenham adotado por sobrenome, sem se verificarem entre elas quaisquer laços de parentesco. Por carta de 24 de Abril de 1545, o Imperador Carlos V concedeu a Antônio Marques de Oliveira as seguintes armas.

Sobrenome de formação patronímica: o filho de Marcos. Antigo Marquiz, Marquez [documentado noano de 1100]. Cortesão tirou do baixo latim Marquici, de Marcus (nominativo). Walde, relacionou Marcos com Mars (Maricos). Aplica-se a foema Marco, a personagens históricas: Marco Antônio, Marco Túlio, Marco Aurélio, Marco Polo (Antenor Nascentes, II, 193). Patronímicos são apelidos que consistem numa derivação do prenome paterno.

 

=====================================================================================================================================================

 

imageOliveira, sobrenome  português de raízes toponímicas, foi tirado da designação do Paço de Oliveira, na freguesia de Santa Maria de Oliveira, termo de Arcos de Valdevez. A família que adotou este nome por sobrenome é de remotas e nobres origens, a ela pertencendo o arcebispo de Braga Dom Martinho Pires de Oliveira, que instituiu um rico morgadio em Évora, que deixou à descendência de seu irmão Pedro  Mem Pires de Oliveira em 1306. As armas antigas dos Oliveiras, talvez  tão antigas que antecedessem o nascimento das chamadas regras da armaria ou, pelo menos, a sua aplicação em Portugal.

============================================================================

 

clip_image002[4]Pereira, sobrenome de origem luso-espanhola. Linhagem das mais nobres de Portugal, embora o apelido esteja muito vulgarizado. Pretendem os genealogistas que ela provém de Dom Mendo, irmão de Desidério, último rei dos Longobardos, o qual veio da Itália com poderosa armada para conquistar o reino da Galiza e ser seu soberano, intento que se frustou por causa de uma grande tempestade no cabo de Piorno, salvando-se só cinco cavaleiros, com os quais, no ano de 740, aportou à Galiza. Reinava então Dom Afonso I em Leão, a quem ficou a servir, e na Espanha, casou com a condessa Dona Joana Romais, que alguns dizem não chegou a receber, filha do Infante Dom Romão Bermudes, irmão legítimo do Rei de Leão, dom Fruela I, como escrevem.

======================================================================================================================================

clip_image002[5]Silva, nome luso-espanhol de raízes toponímicas, foi extraído da torre em honra desta designação, junto de Valença. A linhagem que o adotou como sobrenome é de remotas e nobres origens, pois que anteriores à fundação da Nacionalidade e derivada da Casa Real de Leão. O sobrenome é de origem geográfica, pelo menos, para os que não são de sangue azul. Os Silva nobres são descendentes dos Silvio Romanos.

João Ruiz de Sá, a propósito dos Silva diz: “ Forão seus progenitores / rreys Dalva, donde vyeram / os irmãos que nõ couberão / nu soo rreyno dous senhores” o mesmo João Ruiz de Sá, no ofertório, ao Conde de Porto Alegre, da epístola de Dido e Enéias diz “ Eneas de quem a gente / dos de Sylvia he descendente / como é outra parte digno. “

Obs: escrita em português arcaico.

 

Virigilio na Eneida VI, 763-6, se refere a Silvio, filho póstumo de Enéias com lavinia, crescido e educado nas florestas. Tito Livio dá versão diferente. Apresenta Silvio como filho de Ascânto e por acaso nascido numa floresta.

Da palavra “Silva”, nome comum a vários arbustos. Procede esta famílias dos Silvios Romanos que viveram na Espanha, no tempo em que os Romanos a conquistaram. Seu solar é a torre de Silva, junto ao rio Minho, Portugal. Descendem de Paio Guterre, os Silva de Portugal, no tempo de Dom Afonso Henriques, 1º rei de Portugal, falecido em 1185, e que era filho de Dom Guterre Aldiretee, descendente dos reis de Leão e companheiro do Conde Dom Henrique de Borgonha.

No Império Romano, o nome era um apelido que designava os habitantes das cidades provenientes da selva. No século I a.C., quando os romanos invadiram a Península Ibérica, muitos lusitanos acabaram incorporando a alcunha. Quinze séculos depois, quando chegaram ao Brasil, grande parte deles tinha o sobrenome Silva. Sua difusão acabou sendo incrementada pelos escravos, que chegavam aqui apenas com um nome, escolhido por padres durante as viagens nos navios negreiros. Com a abolição da escravatura, eles passaram a se registrar com o sobrenome dos seus antigos donos.

 

======================================================================================================================================

 

From: Alessandro Marques

Sent: Sunday, October 25, 2015 11:50 PM

To: afranio@tintaspig.com.br

Subject: Genealogia

 

Bom dia, sr Afranio.

Gostaria de sua consultoria para conhecer mais sobre a historia dos meus ascendentes Brasileiros e Portugueses e as conexões com Portugal, assim poder comprovar minha genealogia.

Vamos avançar para um possível trabalho em conjunto.

Na linha paterna tenho ascendentes com sobrenomes Oliveira, Pereira da região de Barreiras-BA

Na linha materna tenho ascendentes com sobrenomes Marques, Barroso, Parreira, Silva tenho informações que emigraram de Minas Gerais para Sudoeste de Goiás.

Atenciosamente,

Alessandro Pereira Marques

Tags: