A escravidão em Sorocaba virou tema para a criação de três espetáculos do Teatro Escola Mario Persico, que iniciam temporada neste final de semana

11/10/2021 21:52

As apresentações acontecerão de sexta a domingo, no Teatro Escola Mario Persico, com entrada franca

Estreia neste final de semana o projeto: “Fatores que levaram Sorocaba ao protagonismo na luta pela abolição da escravatura” aprovado no edital 01 de 2019 do PROAC. O projeto que deveria estrear em 2020, ficou suspenso em função da pandemia do novo Corona Vírus, e só agora pode vir à cena. Trata-se da montagem de três espetáculos inéditos, tendo como tema central a escravidão em Sorocaba.

Os espetáculos são:

1º Espetáculo – “Mãe – Ou, Uma Lei Para Inglês Ver“. Este texto aborda a questão dos africanos livres, ou escravos do governo. Com a proibição do tráfico de escravos, essa atividade continuou acontecendo de forma ilegal e os negros capturados nessas expedições eram encaminhados para prestarem serviços em empresas do império, por um período de quatorze anos, findo os quais deveriam serem declarados libertos. O que nem sempre acontecia, daí o subtítulo: Uma Lei Para Inglês Ver.

Sorocaba entra nessa história através da Fábrica de Ferro de São João do Ipanema, para onde alguns desses africanos foram encaminhados.

O gênero dos textos também se baseia em estilos comuns ao período. Assim sendo este espetáculo tem como modelo de ação o melodrama “A Mãe” de José de Alencar.

2º Espetáculo – “Um Islã Negro No Brasil”. Este texto aborda a repercussão que a revolta dos Malês ocorrida em Salvador, teve em todo o país e, Sorocaba não fugiu à regra.

O gênero que serviu de modelo à escrita desta peça foi a tragédia romântica.

3º Espetáculo – “É Preciso Perseverança”. Este ultimo espetáculo aborda a influência da maçonaria sorocabana na abolição da escravatura em nossa cidade. A criação da Loja Perseverança assumiu esse protagonismo local e assim, quando aconteceu a abolição no Brasil, Sorocaba já não contava com nenhum africano escravizado. A Loja Perseverança se incumbiu de obter verba para compra das Cartas de Alforria, e também da criação de uma escola para qualificar os negros libertos.  O gênero que serviu de modelo para a criação deste texto foi a comédia de Costumes de Martins Penna, sobretudo os textos: “Os Irmãos das Almas” e “Os Ciúmes de Um Pedestre.”

As apresentações acontecerão de sexta a domingo, no Teatro Escola Mario Persico, com entrada franca, seguindo os protocolos de segurança, como uso de máscaras e comprovante de vacinação com pelo menos uma dose recebida, no caso de adolescentes até 12 anos.

Serão 18 apresentações, seis de cada espetáculo, todas com entrada franca, conforme abaixo:

DATAS                            ESPETÁCULO                        HORÁRIO

15/10/2021       Mãe – Uma Lei Para Inglês Ver               20h00

16/10/2021       É Preciso Perseverança                             20h00

17/10/2021       É Preciso Perseverança                             19h00

 

22/10/2021       Mãe – Uma Lei Para Inglês Ver               20h00

23/10/2021       Um Islã Negro No Brasil                           20h00

23/10/2021       Um Islã Negro No Brasil                           21h00

24/10/2021       É Preciso Perseverança                             19h00

É Preciso Perseverança                              20h00

 

29/10/2021      Mãe – Uma Lei Para Inglês Ver                20h00

29/10/2021      Mãe – Uma Lei Para Inglês Ver                21h00

30/10/2021      Um Islã Negro No Brasil                            20h00

30/10/2021      Um Islã Negro No Brasil                            21h00

31/10/2021      Sem apresentação

 

05/11/2021      Mãe – Uma Lei Para Inglês Ver               19h00

05/11/2021      Mãe – Uma Lei Para Inglês Ver               20h00

06/11/2021      Um Islã Negro No Brasil                           20h00

06/11/2021      Um Islã Negro No Brasil                           21h00

07/11/2021      É Preciso Perseverança                            19h00

07/11/2021      É Preciso Perseverança                            20h00

 

Participam da montagem, sob a direção de Mario Persico,  20 atores:

Ana Paula Machado

Danilo Panayotou

Emilly Azzous

Gabriel Brasil

Jean Felipe

Jefferson Pereira

Lara Constantine

Lenice Gomes

Linda Durães

Marcio Roberto da Silva

Mariana Aquino

Mario Persico

Math Caruso

Matheus Rocha

Matilde Santos

Nivaldo Ferreira

Rai Queiroz

Rafael Milbio

Paulo Hashigushi

Tiske Reis

 

 

 

 

 

 

Tags: