A arte imorredoura do artista plástico taubateano Hélio Cesar Maia

15/08/2020 13:37

Autorretrato – Óleo sobre tela

“MAIA, com a sua fantasia plena de sensualidade contribui para que os pequenos espaços urbanos tornem-se cada vez mais vivos, criativos e humanos.” (Prof. Armando Sérgio da Silva – Secretário da Educação e Cultura  de Mogi das Cruzes )

Caminho para a Eternidade – Óleo sobre tela

MAIA  como era conhecido o Artista Plástico, Hélio Cesar Maia, nasceu no dia 21 de abril de 1946  na cidade de Taubaté, Estado de São Paulo.  Faleceu na cidade de Cruzeiro – SP, onde viveu com a esposa,  a Professora,  Escritora e Artista Plástica Lízia M. G. Maia e os seus três filhos.

Na infância, grande parte vivida na cidade de Mogi das Cruzes –SP, encontrou-se com as Artes Plásticas, companheira  até os seus últimos dias.

Horse – Óleo sobre tela

MAIA participou de Coletivas no Teatro Vasques, Faculdade Brás Cubas, em Praças Públicas, no Sétimo Salão de Arte Contemporânea no Centro Cívico de Santo André, SP(1974).

Protagonizou a Exposição Individual no Centro de Pesquisas HAN’AS(1960).

Participou da Exposição Coletiva de Artistas Plásticos no Teatro Municipal Paschoal Carlos Magno de Mogi das Cruzes e também, do Primeiro Salão de Artes Plásticas de Guararema. Ainda nesse ano, recebeu a Medalha de Ouro: O desenho como linguagem,  no Teatro Municipal Paschoal Carlos Magno(1981).

Cosmos Particular – Óleo sobre tela

Recebeu no Primeiro GUARARTE  a Medalha de Prata.  No mesmo ano, participou  da Primeira Exposição Municipal de Pintura de Cruzeiro SP.(1982).

Realizou a Segunda Exposição Individual na cidade de Cruzeiro (1984).

Realizou a Primeira Exposição Individual na Exposição Técnico Industrial “EXPOTIN” da ETEC Professor José Sant’Ana de Castro, em Cruzeiro –SP e, em 1995, realizou a Primeira Exposição Individual da Secretaria da Educação de Lavrinhas – SEMEC. (1990).

Uma Imagem no ar – Óleo sobre tela

Na palavra do Professor Armando Sérgio da Silva, Secretário da Educação e Cultura  de Mogi das Cruzes, em 1984, “MAIA, com a sua fantasia plena de sensualidade contribui para que os pequenos espaços urbanos tornem-se cada vez mais vivos, criativos e humanos.”

Nas palavras de MAIA …”Estou dominado pelo brotar e desaparecer de energias fortíssimas. Queria pelo contrário, que a minha vida fosse um rio rico de abundância. Derramando alegria sobre a Terra. Sou rico e fecundo e tenho necessidade da Arte.”

Vida -Escultura em madeira

MAIA assinava sua Obra como H.C.Maia e realizou um vasto acervo  distribuído em mais de duas mil Obras, espalhadas no Brasil e no exterior.

Trabalhou a Arte  com técnicas variadas entre a superfície do veludo negro e a tela branca (óleo sobre tela). Não só o trabalho em telas marcaram a sua trajetória nas Artes, assim como as belas esculturas em pedra sabão e madeira.

Conhecer o Artista MAIA, suas Obras, fazer parte da sua inspiração para uma Obra, é enriquecedor, sublime  e honroso!

MAIA partiu, mas  está eternizado como Artista Plástico e  deixa um rico legado cultural para a posteridade.

 

Matéria enviada pela Colunista e  Correspondente Cultural do ROL em Lavrinhas, Elza Francisco

 

 

 

 

 

Tags: