O grupo ‘Viva a História Viva’, de Porto Feliz, participa de narração de histórias monçoeiras na ‘Estação Casa Velha’, de Indaiatuba

26/11/2018 13:37
O grupo ‘Viva a História Viva’, de Porto Feliz, participa de narração de histórias monçoeiras na ‘Estação Casa Velha’, de Indaiatuba

Os narradores foram convidados pelos proprietários, que possuem ancestralidade de  bandeirantes como  ‘Anhanguera’ , a narrar histórias monçoeiras no local histórico

O leitor participa: Arvelos Vieira, da Academia Cruzeirense de Letras e Artes: ‘Poesia e poema, descobri o meu dilema’

18/11/2018 09:57
O leitor participa: Arvelos Vieira, da Academia Cruzeirense de Letras e Artes: ‘Poesia e poema, descobri o meu dilema’

“Eureka! … que legal, eu descobri,/ A diferença entre poesia e poema,/ Segundo o ‘Aurélio’ a quem recorri,/ Ele define com precisão sobre o tema!”

O leitor participa: Arvelos Vieira: ‘Reunião da ACLA’

09:14
O leitor participa: Arvelos Vieira: ‘Reunião da ACLA’

“Assim tem sido as nossas reuniões,/ Cada vez mais movimentadas,/ Pessoas das mais diversas funções,/ Chegam e nos deixam encantadas!”

O leitor participa: Bryan Chagas, de Itajaí (SC), com o poema ‘Por quê?’

12/11/2018 10:58
O leitor participa: Bryan Chagas, de Itajaí (SC), com o poema ‘Por quê?’

“A minha geografia é a geopoesia;/ E a minha religião é a compreensão.”

O leitor participa: Arvelos Vieira, da Academia Cruzeirense de Letras e Artes: ‘A mangueira do Vardô’

11/11/2018 12:11
O leitor participa: Arvelos Vieira, da Academia Cruzeirense de Letras e Artes: ‘A mangueira do Vardô’

“E a mangueira, sempre ali, ao lado, apreciando nossos passos, nossos risos e nossas traquinagens. Era a preciosidade do prof. Waldomiro May, talvez o bem mais importante que ele considerava na sua escola.”

O leitor participa: Arvelos Vieira, da Academia Cruzeirense de Letras e Artes: ‘O ponto’

05/11/2018 21:44
O leitor participa: Arvelos Vieira, da Academia Cruzeirense de Letras e Artes: ‘O ponto’

“Mas o ponto é muito mais que uma simples e insignificante circunferência minúscula, quase microscópica na literatura. Ele é visto e conhecido em todos os lugares e nas mais diversas atividades rotineiras de nossas vidas.“