José Coutinho de Oliveira: ‘Dicotomias de Saussure’

23/06/2018 15:29

José Coutinho de Oliveira: ‘Dicotomias de Saussure’

    Essa palavra se torna particularmente lembrada quando as teses de Ferdinand de Saussure (ferdinã de socir) se tornam públicas com a publicação do Curso de Linguística Geral em 1916 elaborado por dois de seus ex-alunos.
Dicotomia hoje sabemos que é o mesmo que dualidade, comparação.
Uma das quatro dicotomias particularmente intrigantes é a: sintagma x paradigma. Sintagma é o mesmo que “conjunto”, traduz também a palavra constituição; paradigma é o mesmo que padrão, modelo, ligado ao verbo grego demonstrar. Vemos então que toda frase no seu conjunto é um sintagma; quando esse sintagma passa a ser reproduzido assume então a função de um paradigma, por exemplo, da frase: João ama Teresa eu posso fazer Raimundo odeia Maria. Vemos então que essa descoberta de Saussure, se torna então um método de aprendizagem de qualquer língua. O sintagma é portanto um contexto sintático; o paradigma, contexto didático.
Esse reproducismo pode ser empregado então também no método audio-oral ágrafo e o pictográfico. Esse método é utilizado no ensino de pessoas iletradas ou que querem aprender apenas a versão falada da língua. Hoje vemos que o método pictográfico pode ser usado com material didático pré impresso ou desenhado na lousa. No método pictográfico utilizamos reproduções de desenhos, pinturas.
José Coutinho de Oliveira
Tags: